Marcola é transferido de Rondônia para o DF, após descoberta de suposto plano de fuga

Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola (AP Photo/Paulo Liebert)
Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola (AP Photo/Paulo Liebert)

Um dos principais líderes de uma facção criminosa no país, o detento Marco Willians Herbas Camacho, conhecido como Marcola, foi transferido, nesta quarta-feira, da penitenciária federal de Porto Velho (RO) para o presídio da Papuda, em Brasília. A informação foi dada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, em entrevista a veículos da Empresa Brasil de Comunicação (EBC)

Segundo o ministro, a transferência foi motivada por um suposto plano de fuga da penitenciária. Marcola já está na capital federal.

— A transferência foi feita de um presídio federal para outro, exatamente visando prevenir um suposto plano de fuga ou resgate desse preso. Portanto, essa operação se fez necessária para garantir a segurança da sociedade —afirmou Dino.

No ano passado, Marcola havia sido enviado, de Brasília, para o presídio federal de Rondônia. Na época, a remoção foi realizada a pedido do governador do DF, Ibaneis Rocha, atualmente afastado do cargo por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), depois da invasão e depredação dos prédios da Praça dos Três Poderes, no último dia 8.

Marcola já passou pelo presídio federal de Porto Velho em 2019. Ele está condenado a mais de 300 anos.

O ministro ressaltou que a transferência ocorreu sob um forte esquema de segurança, na parte da tarde, A operação foi coordenada pela Secretaria de Políticas Penais do Ministério da Justiça.