Margaret Court defende recorde de Slams e diz que Serena não a admira

A australiana Margaret Court acredita que não recebe tanto crédito do mundo do tênis quanto merece por seus 24 títulos de Grand Slam de simples e que Serena Williams não retribui sua admiração. (Ryan Pierse/Getty Images) (Getty Images)

A australiana Margaret Court acredita que não recebe tanto crédito do mundo do tênis quanto merece por seus 24 títulos de Grand Slam de simples e que Serena Williams não retribui sua admiração.

Williams - que detém 23 títulos de Slam, um a menos do recorde estabelecido por Court de 1960 a 1973 - foi festejada em muitos lugares como a maior tenista de todos os tempos, após o que se espera ser sua última aparição em Flushing Meadows. Depois de dizer recentemente ao mundo que ela está pronta para começar a "evoluir" de seus dias de jogadora. Williams, que completará 41 anos este mês, foi eliminada do Aberto dos EUA na terceira rodada por Ajla Tomljanovic na noite de sexta-feira (2), uma partida em que ela evitou cinco match points para prolongar os procedimentos de mais de três horas.

Leia também:

"Serena, eu a admirava como jogadora", disse Court, 80 anos, ao jornal britânico Daily Telegraph em uma rara entrevista. "Mas acho que ela nunca me admirou." Court disse que ela se tornou uma persona non grata no mundo do tênis por causa de suas crenças cristãs, o que a levou a se opor ao casamento entre pessoas do mesmo sexo quando foi proposto na Austrália.

"Muito da imprensa e da televisão hoje, principalmente no tênis, não querem mencionar meu nome", disse ela. "A honra não está lá pelo que eu fiz. Em minha própria nação, recebi títulos, mas eles ainda preferem não me mencionar."

A australiana Margaret Court acredita que não recebe tanto crédito do mundo do tênis quanto merece por seus 24 títulos de Grand Slam de simples e que Serena Williams não retribui sua admiração. (REUTERS/Shannon Stapleton - UP1EI93093YSR)
A australiana Margaret Court acredita que não recebe tanto crédito do mundo do tênis quanto merece por seus 24 títulos de Grand Slam de simples e que Serena Williams não retribui sua admiração. (REUTERS/Shannon Stapleton - UP1EI93093YSR)

Court também defendeu suas conquistas contra sugestões de que não eram comparáveis ​​às de Williams porque ela jogou principalmente na era amadora. "Serena jogou sete anos a mais do que eu", disse Court. "Terminei com 30 e poucos anos. As pessoas esquecem que tirei dois anos. Eu me aposentei pela primeira vez... quando tinha 25 anos, pensando que nunca mais voltaria ao tênis.

"Eu me casei, tive um bebê, mas depois tive um dos meus melhores anos, vencendo 24 dos 25 torneios." Court apontou que ela tinha um histórico superior a Williams depois que elas se tornaram mães durante suas carreiras.

"Voltei depois de dois bebês", disse ela. "Depois de ter o primeiro filho, ganhei três dos quatro Slams." Ela acrescentou que "Serena não ganhou um Slam desde" ter um bebê. O Slam mais recente de Williams aconteceu em 2017 no Aberto da Austrália, que ela venceu enquanto estava grávida de oito semanas da filha Olympia e sem perder um set.

Court, durante a entrevista, também apontou sugestões de que seus 11 títulos de simples do Aberto da Austrália tinham menos valor do que os sete de Williams. "Muitas vezes ouço Billie Jean [King] dizendo que as pessoas não vieram para a Austrália nos meus primeiros anos", disse Court. "Mas Maria Bueno, a número 1 do mundo, caiu. Assim como Christine Truman, Ann Haydon, Darlene Hard. Além disso, a Austrália tinha algumas jogadoras maravilhosas. Tínhamos cinco garotas no top 10. Lesley Bowrey ganhou dois Abertos da França."

Court disse que achava que a vida de uma grande tenista era realmente mais difícil em sua época. "Eu adoraria ter jogado nesta época. Acho que é muito mais fácil", disse ela. "Como eu adoraria levar a família ou os amigos comigo. Mas não pude. As pessoas não veem tudo isso.

"Não tínhamos psicólogos ou treinadores conosco. É um mundo totalmente diferente. Isso é o que me decepciona - que os jogadores de hoje não honram o passado do jogo."

Court disse estar desapontada com o fato de Williams ter feito pouca menção a sua oponente australiana, Tomljanovic, após sua suposta última competição no Aberto dos EUA. "Achei ruim que Williams não mencionou mais seu oponente quando falou", disse Court. "Fomos ensinados a honrar nosso oponente. Respeitávamos um ao outro."