Maria Zilda se emociona ao encerrar lives depois de nove meses: 'Não tem mais alegria, estou muito só'

·2 minuto de leitura

Foram nove meses no comando do que Maria Zilda batizou de Live da Alegria. As entrevistas feitas pela atriz, desde maio de 2020, ganharam grande repercussão, em meio a declarações polêmicas, revelações e brincadeiras. Mas a alegria acabou. Maria resolveu encerrar os papos virtuais, e se emocionou, não contendo as lágrimas, ao justificar a decisão para seus seguidores.

"Quero dar uma satisfação a quem foi meu parceiro, a quem me acompanhou durante todos esses meses. A Live da Alegria surgiu com o propósito de levar alegria para as pessoas. Eu não sinto mais essa alegria. Foram meses que eu consegui fazer isso, mas vai acabar porque não tem mais alegria. Não há mais pessoas que eu convide que aceitem participar. As pessoas estão muito tristes e preocupadas com a própria vida, e estão cobertas de razão. Eu também estou preocupada, panicada, estou muito só. Quero pedir desculpas por não conseguir mais levar alegria para vocês. Não está dando mais, está muito difícil", desabafou a atriz de 67 anos.

Leia também: Musa dos anos 90, Regininha Poltergeist revela ter se prostituído: 'Fiz muitos programas para sustentar meu filho'

Durante o vídeo de despedida, Maria Zilda ainda criticou o atual momento político do país: "O governo e a política estão acabando com nosso país. A gente combinou de não falar disso nas lives, mas esperei a última para poder falar. Esse país não é digno de nós. Esse presidente não é digno do país".

A atriz prometeu não sair de cena de vez e disse que manteria contato com seus seguidores, a quem ela confessa ter se apegado nos últimos meses: "Vocês foram grandes companheiros para mim, foram minha vida, minha razão de viver. Uma pena que a Live da Alegria tenha terminado assim. Sempre fui muito verdadeira, e eu não ia enganar vocês e me despedir dando risada. Meus amores, se cuidem, não saem de casa sem máscara. A gente tem que ficar vivo".