Marido agressor de cantora gospel é enquadrado na Lei Maria da Penha e já tinha registros por violência

Marjoriê Cristine
·3 minuto de leitura

RIO — O marido da cantora gospel Quecia Freitas, que a agrediu em um shopping no Recreio do Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio, Bruno Feital foi enquadrado da Lei Maria da Penha. A violência contra a mulher aconteceu no último sábado, dia 21, e foi gravado por frequentadores do local. O vídeo viralizou após o irmão da jovem artista, o também cantor gospel Juninho Black, publicar as imagens nas redes sociais. Os seguranças do shopping chamaram a Polícia Militar, que conduziram a vítima até a 42ªDP (Recreio), onde ela registrou uma ocorrência contra ele e solicitou uma medida protetiva.

O que chamou a atenção é Quecia do Carmo Freitas já havia prestado outras duas queixas contra Bruno Feital por violência doméstica. Em uma delas, de outubro de 2019, a cantora também entrou com um pedido de medida protetiva, que foi deferida pelo juiz por cerca de 90 dias. O marido tinha que permanecer por cerca de 400 metros distante da mulher. No entanto, o casal voltou a ficar junto em 2020.

Titular da 42ªDP (Recreio), o delegado Alan Luxardo já ouviu o depoimento da cantora, mas ainda aguarda pelo marido comparecer na delegacia. Ele já solicitou todas as imagens publicadas nas redes sociais e as das câmeras de segurança do shopping, que serão inseridas nos autos do processo e analisadas. Quecia Freitas chegou a ser encaminhada para realizar exame de corpo de delito.

— Ele ainda não foi ouvido, mas espero que ele compareça por conta própria. Vamos ouvi-lo e fazer averiguações. O agressor já tinha outro registros que envolviam violência doméstica contra ela. Ele foi enquadrado por lesão corporal contra mulher, na Lei Maria da Penha. No caso, mais dois outros casos. Nós recolhemos as imagens das câmeras de segurança para anexar ao processo. Nelas, fica o agressor aparece puxando o cabelo e o braço dela. Tudo sera juntado ao processo. Agora, ela aguarda que a Justiça autorize as medidas protetivas — diz o delegado.

Cantora vai para retiro

Quesia Freitas informou que está em um retiro espiritual. Em contato com o EXTRA, a artista afirmou que "está bem e foi para um retiro" enquanto se recupera da violência sofrida. Ele desativou as redes sociais depois que a história repercutiu e viralizou na internet. Depois de falar brevemente com a reportagem, Quesia Freitas compartilhou vídeos no local, disse que vai ficar sem celular e que espera melhorar tanto seu lado psicológico, físico e espiritual.

"Bom dia! Hoje eu acordei assim, nesse verde, nessa calma, estou em um retiro e vou passar alguns dias sem celular. Eu quero agradecer a Deus, a cada um, a cada mensagem, estou lendo cada uma. Conto com a oração de cada um de vocês e agradeço. Daqui para frente, não devo responder, mas o meu irmão, Juninho Black, o pessoal, que queiram entrar em contato, falam com ele. Eu sei que será uma bênção na minha vida, tanto no físico, no psicológico e no espiritual. É necessário. Quando eu voltar, eu volta tudo, das experiências que tive, que serão sobrenaturais", disse nos vídeos publicados.

Já no retiro, Qucia Freitas compartilhou a imagem de uma mulher agredida e a hashtag #chegadeomissão para apoiar o Dia Internacional da luta contra violência à mulher, nesta quarta-feira, dia 25, exatamente quatro dias após ela ser mais uma vez vítima do marido violento.

Quesia conta com a ajuda de três advogados, um no Rio, outro em São Paulo e um terceiro em Brasília. Até o momento, a família não sabe quem gravou o vídeo dentro do shopping. O irmão da cantora gospel Quesia Freitas agradeceu a pessoa.

"Obrigada a todos vocês que contribuíram dando força e mensagens positivas para minha irmã e nossa família nessa situação que ela passou nessa semana. Todos os detalhes e o andamento da situação eu vou passar para vocês. Também agradeço quem filmou essa situação no ato, no shopping, não sei e ainda não identifiquei, mas muito obrigado. Você que é familiar de alguém que está passando por violência doméstica, você precisa entender que está salvando uma vida", disse Juninho Black.