Marinha da Índia busca 80 desaparecidos no mar após ciclone devastador

·1 minuto de leitura
Danos após o ciclone Tauktae, em Navabandar

Por Sumit Khanna

AHMEDABAD, Índia (Reuters) - A Marinha da Índia montou uma grande missão de resgate aéreo e marítimo, nesta terça-feira, em busca de 81 trabalhadores e tripulantes desaparecidos cuja embarcação afundou em mares agitados após um ciclone poderoso que varreu o litoral oeste do país.

Cerca de 180 das pessoas a bordo da barcaça foram resgatadas da água durante o naufrágio no litoral de Mumbai. Foram iniciados esforços para remover tripulantes retidos em uma segunda barcaça que a tempestade encalhou, disse a Marinha.

"Há ondas de 6 a 7,6 metros, os ventos estão fortes e a visibilidade é baixa", disse o porta-voz da Marinha, Vivek Madhwal. "Navios e aeronaves foram mobilizados para a missão de busca e resgate".

O ciclone Tauktae, a tempestade mais intensa a se abater sobre a costa oeste indiana em duas décadas, arrancou torres de alta tensão e árvores e causou desabamentos de casas que mataram ao menos 19 pessoas, disseram autoridades.

A tempestade chegou ao solo no Estado de Gujarat, aumentando a pressão no momento em que a Índia enfrenta um pico surpreendente de casos e mortes de coronavírus, além de uma escassez de leitos e oxigênio nos hospitais.

(Reportagem adicional de Aishwarya Nair e Sudarsha Varadhan)

((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))

REUTERS PF