Marlon Moraes minimiza ‘dicas’ de companheiro de equipe para luta com José Aldo

Marlon Moraes encara José Aldo em dezembro (Jeff Bottari/Zuffa LLC/Getty Images)

Toda ajuda é bem vinda na hora de se preparar para uma luta no UFC, mas Marlon Moraes minimiza os possíveis benefícios que os conselhos de um companheiro de treino poderiam trazer ao seu treinamento para o UFC 245, evento onde enfrentará o compatriota José Aldo.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Aldo, que fará sua estreia como peso-galo (61kg) diante de Moraes no evento de 14 de dezembro em Las Vegas, nocauteou outro atleta da American Top Team, Renato Moicano, no início do ano em Fortaleza. Moraes, aliás, também venceu na mesma noite no Ceará, finalizando Raphael Assunção na luta principal.

Leia também:

Em conversa com o blog antes de um dos combates mais importantes de sua carreira, Moraes disse que não pediu dicas a Moicano durante os treinos para o duelo com o ex-campeão.

“É tudo muito diferente”, explicou o peso-galo. “Aldo é um atleta, Moicano é outro, eu sou outro. Os estilos são totalmente diferentes. A gente nem conversa muito (sobre isso), não faz muito sentido perguntar o que ele faz e o que não faz. A gente entra ali no octógono e todo mundo se assiste e sabe o que vai fazer, então não tem por que perguntar isso ou aquilo. A gente assiste e sabe o que ele faz. Estou muito treinado, principalmente treinando meus pontos fortes, para chegar lá bem”.

Após cair diante do campeão peso-galo Henry Cejudo em julho, Moraes se mudou de Nova Jersey, onde treinava com Mark Henry e Ricardo “Cachorrão”, para a Flórida, se juntando à academia American Top Team. Feliz de voltar à Flórida, Moraes destaca a felicidade da família como ingrediente a mais na motivação pré-luta.

“Está sendo muito bom para a minha familia, e se for bom para a minha familia consequentemente será bom para mim,” disse. “Tenho um relacionamento muito bom com os caras lá em Nova Jersey, são meus amigos mesmo e sei que posso sempre contar com eles, mas agora estou treinando aqui e está legal. Todos estão felizes, e tudo isso vai se refletir dentro do octógono no dia 14”.

Aldo e Moraes não são os únicos brasileiros escalados para o UFC 245. Amanda Nunes, campeã dupla do UFC, coloca seu cinturão peso-galo em jogo diante de Germaine de Randamie. Ketlen Vieira e Viviane Araújo também podem garantir chances por título nesta noite, caso vençam Irene Aldana e Jessica Eye, respectivamente.

Veja mais de Guilherme Cruz no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes

Twitter |Flipboard |Facebook |Spotify |iTunes |Playerhunter