Marmota vai prever fim do inverno em versão virtual por conta da pandemia

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Todos os anos, milhares de pessoas se reúnem da cidade de Punxsutawney, na Pensilvânia, nos EUA, para ver de perto uma marmota prever quanto tempo ainda vai durar o inverno no hesmifério Norte. Por conta da pandemia, a tradição, conhecida como Dia da Marmota e repetida desde 1887, será virtual neste ano -nesta terça (2), a marmota Punxsutawney Phil vai sair de sua toca sem presença de público. Segundo a tradição, caso a marmota volte para a toca ao ver sua própria sombra, o inverno durará mais seis semanas. Se ela não enxergar sua sombra, significa que a primavera está a caminho. O nordeste dos EUA enfrentam uma forte nevasca nesta segunda (1º), com neve cobrindo várias áreas, interrompendo a circulação e suspendendo, inclusive, a campanha de vacinação contra a Covid-19. Os organizadores do evento, do Punxsutawney Groundhog Club, disseram que "nenhum comparecimento pessoal ou convidados será permitidos no terreno". A transmissão ao vivo começa às 6h30 (8h30 no horário de Brasília), no link https://www.groundhog.org. O roedor -que é substituído e rebatizado a cada vez que o animal morre- previu inverno mais longo 78% das vezes. Segundo o Noaa (Centros Nacionais de Informação Ambiental, na sigla em inglês), Phil acertou 50% das vezes nos últimos dez anos -ou seja, índice de acerto igual ao de uma previsão aleatória.