Martinho da Vila responde ao novo presidente da Fundação Palmares: 'Racismo é doença e ele está em estado terminal'

Maria Fortuna
Martinho da Vila

RIO — Chamado pelo novo presidente da Fundação Palmares, Sérgio Nascimento de Camargo, de um "vagabundo" que "deveria ser mandado para o Congo", Martinho da Vila reagiu com indignação e citando Noel Rosa: "Quem é você que não sabe o que diz?".

- Cantaria essa música para ele, se não fosse uma pessoa desprezível - diz Martinho.

Em entrevista por telefone, o sambista de 81 anos, um dos maiores nomes da música brasileira, fala sobre a escolha do governo, os ataques pessoais feitos a ele e o movimento negro no país.

- É triste. O racismo é uma doença, e esse rapaz está em estado terminal.

Leia a entrevista completa aqui.