Massa torce por Verstappen para Schumacher seguir como recordista

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Massa e Verstappen durante o fim de semana do GP de São Paulo. Foto: Lars Baron/Getty Images
Massa e Verstappen durante o fim de semana do GP de São Paulo. Foto: Lars Baron/Getty Images

Felipe Massa não ficou em cima do muro ao dizer para quem torce na reta final da Fórmula 1. O brasileiro quer que o título fique com Max Verstappen, mas se engana que o motivo é a admiração ao estilo de pilotagem do holandês.

Massa não quer que o britânico Lewis Hamilton supere o número de títulos do ex-companheiro Michael Schumacher, já que ambos são heptacampeões mundiais.

Leia também:

“Gostaria que o Schumi continuasse o recordista com seus sete títulos mundiais. Max merece e seria muito bom ter mais um campeão do mundo. Max daria qualquer coisa para vencer. Mesmo que isso signifique que ele acabe no cascalho. Ele sempre foi rápido, mas não mentalmente preparado. Agora ele está muito mais maduro e quase não comete erros. Max agora é um piloto diferente. Ele merece. Max é um campeão nato”, disse o brasileiro, em entrevista ao diário alemão "Speedwork".

Vale lembrar que depois da épica vitória em Interlagos, Hamilton baixou a diferença para 14 pontos a favor do holandês. O próximo duelo nas pistas acontece já neste fim de semana, com o GP do Catar que acontece no domingo, às 11h (de Brasília).

Massa comemorou o equilíbrio entre os dois pilotos que devem brigar pelo título até a última prova do ano.

“A luta pelo título está inacreditável. Precisamos disso todos os anos. Mas infelizmente você não tem isso com tanta frequência na Fórmula 1, duas equipes mais ou menos igualmente fortes e lutam pelo título. Ambos os pilotos vão ao limite. Fizeram um grande show”, finalizou.

Torcida por Verstappen reacende rivalidade com Hamilton

Ao admitir torcer por Verstappen, Massa colocou tempero em uma rivalidade com Hamilton que era muito acirrada nas pistas.

Toques e fechadas fizeram parte dos confrontos entre os dois pilotos. Em 2011, na prova disputada em Mônaco, o inglês tocou o brasileiro após forçar a ultrapassagem em um circuito com pouco espaço e tirou Massa da prova.

No mesmo ano, em Cingapura, a polemica começou nos treinos. Já durante o Q3 do treino classificatório, Hamilton forçou ultrapassagem durante a saída de ambos para uma volta rápida. O ferrarista criticou a atitude.

Durante a corrida, os rivais disputavam a quinta colocação, quando o bico traseiro da McLaren furou o pneu da Ferrari, comprometendo a corrida de Massa. Insatisfeito, o brasileiro invadiu a coletiva do colega para tirar satisfações. "Bom trabalho, hein?", ironizou Massa, dando tapinhas nas costas do piloto e deixando o local em seguida.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos