Matéria do JN sobre redução do Auxílio Brasil fala de proposta do governo Bolsonaro, não de Lula

O trecho de uma reportagem do Jornal Nacional não indica que o governo do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) reduzirá em quase R$ 200 o valor do Auxílio Brasil, como sugerem publicações visualizadas mais de 3 milhões de vezes desde 3 de novembro de 2022. A sequência mostra uma matéria veiculada no último dia 31 de agosto, sobre o Projeto de Lei Orçamentária enviado pelo governo de Jair Bolsonaro (PL) ao Congresso Nacional. No orçamento previsto para 2023, o valor do Auxílio Brasil seria de R$ 405, e não mais de R$ 600.

“Inacreditável, lula acaba de cortar auxilio brasil para 2023!! Faz o L”, diz uma das publicações que circulam no TikTok, Instagram, Facebook e Twitter junto às imagens.

Captura de tela feita em 3 de novembro de 2022 de uma publicação no Instagram ( .)

Uma busca pelas palavras-chaves “Jornal Nacional”, “salário mínimo”, “auxílio brasil” e “orçamento 2023” permitiu encontrar a reportagem usada nas publicações virais, publicada no site do Jornal Nacional em 31 de agosto de 2022.

Ao assistir a íntegra da reportagem, fica claro que a matéria do JN fala sobre o Projeto de Lei Orçamentária Anual enviado pelo governo do presidente Bolsonaro ao Congresso Nacional para o ano de 2023. Na proposta, o Auxílio Brasil sofreria uma redução de R$ 195, passando para R$ 405.

Comparação feita em 4 de novembro de 2022 entre uma publicação no Facebook e um vídeo no site do Jornal Nacional ( .)

Além disso, a matéria afirma que o salário mínimo para 2023 teria um aumento de R$ 90, valor corrigido apenas pela inflação.

Embora tenha sido eleito presidente da República em 30 de outubro de 2022, Lula nada tem a ver com a proposta para o orçamento da União enviada em 31 de agosto de 2022.

Orçamento é feito no ano anterior

“Em teoria, o orçamento já está pronto, foi aprovado e no orçamento que o Bolsonaro enviou não estava prevendo o aumento do Auxílio [Brasil], comentou Daniel Araújo, mestre em História, Política e Bens Culturais pelo CPDOC-FGV em conversa com a AFP.

Como o orçamento de um ano é feito no ano anterior, é comum que um presidente governe com proposta orçamentária redigida pelo ex-mandatário. Em 2018, por exemplo, o governo Michel Temer montou o orçamento a ser gasto pelo governo Bolsonaro, que assumiria em 2019.

Ainda de acordo com Araújo, a equipe de transição do governo recém-eleito está tentando negociar com o Congresso a alteração dos valores enviados em agosto de 2022 com o intuito de garantir que o valor do Auxílio Brasil a ser pago a partir de 2023 volte a ser de R$ 600.

“O orçamento de 2023 é do Bolsonaro. O que o Lula vai tentar fazer é alterar uma coisa ali e outra acolá”, afirmou.

Em 4 de agosto de 2022, em live transmitida em seu canal no YouTube com o deputado federal André Janones (Avante), Lula se comprometeu com a manutenção do Auxílio Brasil em R$ 600.