Mateus Carrieri fala das filhas bissexuais: 'Temos que nos desconstruir e apoiar'

Extra
·2 minuto de leitura

Galã dos anos 90, Mateus Carrieri voltou a falar sobre a bissexualidade das filhas adolescentes, de 14 e 13 anos. O ator participou de uma live no Instagram e comentou sobre ter revelado, num vídeo no IGTV no dia 9 de janeiro, sobre as adolescentes gostarem de meninos e meninos. Na ocasião, Carrieri disse que sente muito orgulho das filhas.

"A gente têm um relacionamento muito legal. Eu aprendo muito com elas, não só com elas, mas com a geração delas. Senti que eu precisava falar uma coisa sobre isso, por elas. E para, de repente, incentivar outros pais a fazerem a mesma coisa. Não sou o dono da verdade, mas vejo muitos relatos de pessoas que não são aceitas pela família. E o apoio dos pais nesse momento é importante. É importante você está com o seu filho e fazer ele se sentir seguro dentro de casa. A casa é o porto seguro de uma criança, de um adolescente. Entrar nesse mundão é difícil. Se você, dentro da sua casa, criar a principal dificuldade, deixa tudo mais difícil. Você sentir que não é aceito dentro da sua própria casa, é terrível. Então, os pais têm que ter esse olhar mais amoroso, temos que nos desconstruir e apoiar", disse Carrieri, num papo no Instagram "Dicas do Brasil".

"Quem é da minha geração, e até um pouco mais novo, teve uma educação muito machista e homofóbica, então, como eu tenho meninas, elas sofrem isso. Elas são uma geração engajada. Elas seguem muita gente que luta contra o machismo, a homofobia e a violência contra mulher. Está na hora de, principalmente os homens, começarem a se tocar que têm se policiar com falas que estão nos nossos subconscientes. Elas me ajudam nisso, dizem: 'pai, essa fala é machista', 'essa é racista', 'essa é a homofóbica'. Está na hora da gente mudar, se desconstruir", finalizou.

Em uma live em seu Instagram no início do mês, Mateus Carrieri falou pela primeira vez, publicamente, sobre a bissexualidade das filhas: "Vou contar uma coisa, e com autorização delas, tenho duas filhas, elas são bissexuais e tenho o maior orgulho delas. Chiara e Francesca são homossexuais, e aí? Qual o problema? Tenho o maior orgulho delas. O que importa é o caráter. Elas são meninas fantásticas, que não têm preconceitos e que lutam contra a homofobia e contra o machismo", afirmou.

"Elas me ensinam a não ser machista e a não ter comportamentos homofóbicos. Esse post é para dizer que está tudo bem e tenho o maior orgulho delas. Eu as amo porque elas são fantásticas. Quis mostrar para a minha família que está tudo bem elas serem bissexuais. Não há o menor problema. Espero que outros pais, filhas e filhos tenham esse mesmo entendimento", disse o ator, que é pai ainda do professor de pilates Kaike, de 35 anos, que posou nu com ele na extinta revista gay "G Magazine", em 2004.