• Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Matheus PichonellI: Seria Luís Miranda o "homem bomba" da CPI da Covid?

Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O analista político Matheus Pichonelli se debruça sobre os "poderes detonantes da República" que o deputado Luís Miranda (DEM-DF) diz ter em mãos. O parlamentar é o pivô da denúncia de um suposto indício de corrupção na compra pelo Ministério da Saúde de doses da vacina indiana Covaxin.

Luís Miranda e o irmão, Luís Ricardo Miranda, que é servidor da pasta da Saúde, alertaram pessoalmente ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em março deste ano, que havia no ministério uma "pressão atípica" para agilizar a liberação do imunizante, desenvolvido pelo laboratório Bharat Biotech.

O caso foi revelado após a divulgação do teor do depoimento do servidor do ao Ministério Público Federal. Na oitiva, Luís Ricardo Miranda também afirmou que seus superiores também pediram para que ele obtivesse a "exceção da exceção" junto à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para a liberação da imunização.

A Covaxin entrou no radar da CPI, que suspeita de favorecimento do governo federal para a imunização e corrupção. A vacina é a mais cara de todas as adquiridas pelo Brasil, ao custo de R$ 80 a dose. Os senadores também apontam que o contrato de R$ 1,6 bilhão foi fechado em tempo recorde, principalmente se comparado com a lentidão na negociação com a Pfizer e com o Instituto Butantan.

O ministro Onyx Lorenzoni anunciou que o governo vai pedir investigação sobre a conduta do deputado Luís Miranda e seu irmão, e não sobre a suposta denúncia feita por eles. O pedido será feito para que a Polícia Federal, a Procuradoria-Geral da República e a Controladoria-Geral da União.

Os dois irão prestar depoimento na CPI da Covid nesta sexta-feira (25).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos