• Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Voto impresso no plenário da Câmara pode ser negociação no varejo com Bolsonaro

Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O colunista político do Yahoo! Notícias esmiuça o encaminhar da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do Voto Impresso ao plenário da Câmara dos Deputados.

O deputado Arthur Lira (PP-AL), presidente da Casa, anunciou que levaria ao plenário o texto derrotado em uma comissão especial criada para analisar o mérito da proposta.

Na avaliação dele, com 15 a 16 partidos contrários ao tema na Casa, as chances de aprovação da PEC seriam poucas.

Para ser aprovada no plenário, a proposta, de autoria da bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF), teria de receber ao menos 308 votos, em dois turnos. Há quem estime menos de 150 votos favoráveis ao tema.

Enquanto isso, o presidente Jair Bolsonaro já ensaia discurso de derrota. Ele acusou o ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), de "apavorar" parlamentares contra o voto impresso.

Em sua defesa voto impresso, Bolsonaro desencadeou uma série de declarações golpistas que colocaram em dúvida a realização das eleições no ano que vem.

As falas contra as instituições do país abriram uma crise com o Judiciário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos