Matthew Smith, professor da escola dos príncipes George e Charlotte, é preso por crimes sexuais infantis

Matthew Smith - professor na escola do príncipe George e da princesa Charlotte - foi preso por crimes sexuais infantis. Smith lecionava no colégio Thomas's Battersea e assumiu ser culpado pelas acusações. As informações são da Hello! Magazine.

Smith foi acusado de “abuso sexual relacionado à produção e distribuição de imagens impróprias” de menores de idade fora do Reino Unido. Ele se declarou culpado pelo crime ao Tribunal de Magistrados de Westminster.

Em um comunicado, a escola confirmou a informação: "Ficamos chocados e angustiados ao saber dessas acusações. A segurança e o bem-estar de nossos alunos são e sempre serão nossa principal prioridade".

"Como há processos criminais em andamento, seria inapropriado comentar mais neste momento além de dizer que não há suspeitas de que as ofensas estejam relacionadas ao emprego de Smith na Thomas's ou a qualquer aluno atual ou anterior da escola. Assim que soubemos das acusações, o emprego do Sr. Smith, que começou em setembro deste ano, foi encerrado com efeito imediato", continuou o texto.

Ainda de acordo com a imprensa britânica, Kate Middleton estaria chocada com a informação, e a escola não tinha conhecimento de que Smith estava sendo investigado. O pedagogo usava o aplicativo Telegram para receber e compartilhar imagens e vídeos eróticos de crianças.

Tradicional, a Thoma's Battersea é voltada para crianças entre 4 e 13 anos e as taxas são fixadas em 5.868 libras (aproximadamente 36.654 reais) por período aos 4 anos e aumentam para 6.628 libras (aproximadamente 41.401 reais) a partir dos 7 anos.