Max Fercondini opina sobre política de preservação ambiental no Brasil: "Covid fez reavaliar"

Max Fercondini não só foi galã de grandes novelas brasileiras, como também um porta-voz importante para a defesa do meio ambiente no Brasil. Em 2009 começou a apresentar o "Globo Ecologia" e logo virou um dos rostos do tema no país.

Hoje afastado das telinhas, precisou se reinventar após desligamento da Globo e passou a focar em projetos pessoais. No mar há cinco anos, a sua ligação com o meio ambiente começa bem antes: "Encantando desde pequeno", assume ao Yahoo Entrevista.

"Ganhei bastante conhecimento a respeito da temática de sustentabilidade quando apresentei o Globo Ecologia. Foram cinco anos apresentando a frente do programa e eu participava da discussão de pauta, do programa, das discussões da direção."

Sempre ligado na temática, Max não deixou de acompanhar os desdobramentos na última eleição, que trouxe Lula (PT) para a presidência novamente. Fercondini ainda manda a letra: não é só Amazônia. "A gente fala muito de Amazônia, mas esquece que o bioma mais afetado, mais impactado, é o cerrado. Então, assim, quando as pessoas levantam a bandeira de defesa da Amazônia, a Amazônia está bastante protegida! Sim, é fato!".

Para o artista, a pandemia de Covid-19 fez a sociedade reavaliar sua relação com a natureza:

Eu acho que o Brasil tem uma das leis ambientais mais fortes. O que é mais importante é que a gente consiga aplicar as leis. Eu vejo que o mundo se preocupa demais com a preservação do nosso meio ambiente aqui. É bom que eles deem atenção a isso.