MBL condiciona permanência em novo partido a candidatura de Arthur do Val ao Governo de SP

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 16.12.2019 - O deputado estadual Arthur do Val, o 'Mamãe Falei. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 16.12.2019 - O deputado estadual Arthur do Val, o 'Mamãe Falei. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O MBL acompanha com atenção o desenrolar da fusão entre DEM e PSL, especialmente as rusgas pelo diretório paulista. O movimento tem como prioridade absoluta a campanha de Arthur do Val (Patriota-SP), o Mamãe Falei, para o governo do estado e havia começado migração para o PSL, mas agora aguarda os próximos passos para saber o que fazer.

Milton Leite e seus filhos comandam o DEM em São Paulo, pretendem ter o controle da nova sigla no estado e têm preferência por apoiar Rodrigo Garcia (PSDB). Caso seja essa a equação vitoriosa, o MBL terá que procurar outra legenda.

Kim Kataguiri (DEM), por exemplo, diz que só continuará no novo partido se Arthur do Val tiver a legenda para disputar o governo do estado. O mesmo vale para cerca de 20 outros candidatos que o MBL deverá lançar em 2022, como o vereador Rubinho Nunes (PSL), para deputado federal, e Renato Battista, deputado estadual.

A família Leite diz que não existe qualquer chance de o novo partido apoiar Arthur do Val (Patriota-SP) para o governo de São Paulo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos