McDonald’s e Pizza Hut passam a aceitar Bitcoin em El Salvador

·1 minuto de leitura
O país da América Central foi o primeiro do mundo a adotar oficialmente a moeda. Foto: Getty Images.
O país da América Central foi o primeiro do mundo a adotar oficialmente a moeda. Foto: Getty Images.
  • Clientes recebem QR Code para pagar a conta através de suas carteiras digitais

  • O país da América Central foi o primeiro do mundo a adotar oficialmente a moeda

  • Comércio agora é obrigado a aceitar pagamentos com a criptomoeda

O Bitcoin já está se tornando amplamente aceito em El Salvador. Desde a adoção oficial da critpomoeda no país ontem (7), redes de restaurantes fast food como McDonald’s e Pizza Hut já passaram a aceitar pagamentos com o ativo digital.

Clientes do McDonald’s puderam experimentar logo no primeiro dia como vai funcionar a operação. Ao comprar produtos do restaurante, um QR Code é emitido para que o usuário faça o pagamento usando carteiras como a Lightning. No Twitter, um cliente divulgou a imagem de sua nota fiscal em que aparecia o pagamento de 0,00009992 bitcoin por um sorvete — o valor equivale a cerca de US$ 5.

Leia também:

A adoção do Bitcoin no país da América Central é facilitar e baratear envios e transações bancárias. De acordo com a nova lei, empresas serão obrigadas a aceitar pagamentos através da criptomoeda. Em contrapartida, o próprio governo terá também que aceitar o pagamento de impostos através do Bitcoin.

Tendo o dólar como moeda oficial e exclusiva há duas décadas, El Salvador estipulou que o Bitcoin terá o status de “curso legal”. A partir de agora, tanto o dólar quanto o Bticoin vão ser considerados moedas regulares de acordo com suas leis comerciais. Desta forma, todos os estabelecimentos comerciais terão de aceitar pagamentos com o criptoativo.

As informações são do Portal do Bitcoin.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos