MC Gui é condenado a indenizar motorista de app em R$ 12 mil por chamá-lo de ladrão

O funkeiro MC Gui foi condenado nesta sexta-feira a pagar R$ 12 mil de indenização ao motorista de Uber, Alef Santos da Conceição, que acusou nas redes sociais de ser um "ladrão de muamba e de cesta básica.".

A fala de MC Gui foi feita no Instagram do músico, em fevereiro de 2020. Guilherme Kaue Castanheira Alves diz na gravação que havia solicitado um Uber para transportar doações, mas que o motorista cancelou a viagem e ficou com o carregamento.

As doações acabaram sendo devolvidas a MC Gui pelo motorista após a publicação do vídeo, que já foi deletado das redes do cantor. O motorista alega que ao chegar no destino não havia ninguém para receber as doações.

Na decisão da 4ª vara Cível de São Miguel Paulista/SP, a juíza Luciana Antoni Pagano afirma que existiam outros meios para MC Gui resolver a questão sem com isso expor o motorista nas redes sociais, onde Alef Santos teve sua imagem compartilhada.

"E da situação narrada nitidamente se extrai que configurou mais do que mero transtorno ou aborrecimento cotidiano, atingindo a honra e a personalidade do ofendido, razão pela qual caracterizado dano moral indenizável, a ser arcado pelo requerido (autor das postagens)", escreveu a juíza.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos