MC Gui é proibido pela Justiça de viajar sem autorização, após ida a cassino clandestino

·1 minuto de leitura

Depois de ser flagrado frequentando cassino clandestino em São Paulo em março, MC Gui teve como primeiras punições a proibição de viajar por mais de 15 dias sem informar a Justiça, assim como a obrigatoriedade de se apresentar trimestralmente aos tribunais. O funkeiro também está proibido de frequentar "lugares de reputação duvidosa", como casas de jogos e de prostituição. A decisão é do Tribunal de Justiça de São Paulo enquanto o processo está suspenso.

"Declaro, nos termos do Art. 89, da Lei 9099/95, a suspensão do processo por dois anos com as condições previstas no § 1º, incisos II a IV do mencionado artigo, ou seja, proibição de frequentar lugares de reputação duvidosa; casas de jogos, casas de prostituição, proibição de ausentar-se da comarca onde reside, sem autorização do Juiz, por mais de 15 (quinze) dias; comparecimento pessoal e obrigatório a Juízo, TRIMESTRAL, para informar e justificar suas atividades, assim que liberado o ingresso ao fórum para as referidas justificações, tudo sob pena de revogação. Determino à serventia a fiscalização das apresentações à Justiça, mediante elaboração de termo de comparecimentos", diz a decisão do juiz Fabrício Realizia, em audiência realizada virtualmente no último dia 30 de junho. Uma nova audiência está marcada para o dia 13 de setembro.

MC Gui foi flagrado no cassino com Gabigol e mais 150 pessoas, na Zona Sul de São Paulo. Eles respondem por crime contra saúde pública por aglomeração. O gerente do local e os funcionários responderão também por realizarem jogos de azar, que é uma contravenção penal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos