MC Maneirinho publica carta aberta após prisão do irmão: 'crime jamais cometido'

MC Maneirinho compartilhou uma carta aberta em seu Instagram após a prisão do irmão, Yan Luiz Sabino Siqueira, conhecido nas redes sociais como 'Real Puto', na noite desta terça-feira. No texto, o funkeiro relatou que o irmão era alvo de um mandado de prisão por tráfico de drogas. Nesta quinta-feira, ele passará por uma audiência de custódia em Benfica, na Zona Norte do Rio.

MC Maneirinho fala de vitória na Justiça após acusação de apologia ao crime: 'uma batalha não só minha, mas do funk todo'

Na mensagem, o cantor relembrou o episódio em fevereiro de 2018 quando os policiais estiveram na sua casa onde moravam na comunidade do Serrão, em Santa Rosa, Niterói. “Meu irmão estava dormindo dentro de casa e foi covardemente preso na comunidade que somos nascidos e criados“,

MC Maneirinho nega qualquer envolvimento do irmão com o tráfico de drogas e afirma que os depoimentos do caso são contraditórios. “Meu irmão nunca teve envolvimento no tráfico e no processo todos que estavam no ato se contradizem em seus depoimentos e outros sequer se apresentaram pra depor, e todos sem qualquer tipo de provas claras contra meu irmão”.

Em outro trecho, o funkeiro diz que faz sucesso na música desde 2013 e que seu irmão sempre esteve ao seu lado. “Meu irmão esteve sempre comigo, jamais precisaria entrar no tráfico ou cometer qualquer crime, pois ele sempre esteve comigo, ele sempre teve minha presença pra tudo, não teria lógica qualquer envolvimento”, frisou o artista.

A carta é finalizada com o cantor ressaltando que Yan foi preso por um crime que jamais cometeu. “Real Puto é querido por geral, é artista igual nós, e tá tendo seu sonho interrompido por essa covardia. Estão tirando um pedaço de mim, mais uma vez destruindo minha família por um crime jamais cometido”.

A postagem gerou manifestações de outros artistas, como a ex-BBB e cantora Pocah que escreveu: "Força irmão! Deus tá no controle ". O funkeiro Nego do Borel comentou na postagem : "Força irmão". Filipe Ret também escreveu: "JUDARIA"

Yan foi detido por policiais do Programa Recreio Presente, na noite de terça-feita e levado à 16ª DP (Barra da Tijuca).

Segundo o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, ele foi condenado por tráfico de drogas pelo juízo da 2ª vara Criminal de Niterói. O mandado de prisão foi expedido em junho deste ano.

Apologia ao crime

Em outubro de 2020, Mc Maneirinho e Cabelinho foram intimados por uma suposta “apologia ao crime” na letra de “Migué“. O caso foi arquivado pelo Ministério Público em agosto do ano passado.

A letra da canção aborda sedução, enquanto o ritmo traz uma batida de funk, e o videoclipe mostra um cenário de festa na piscina.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos