McDonald's lança a linha McPlant, com hambúrguer feito com vegetais

O Globo
·2 minuto de leitura

NOVA YORK – Os Big Macs, Quarteirões e McNuggets ganharão um novo companheiro de menu: o McPlant. Nesta segunda-feira, a maior rede de fast food do mundo anunciou que irá incorporar ao seu cardápio uma opção de hambúrguer feito com vegetais a partir do ano que vem, em alguns mercados.

— Nós criamos um hambúrguer delicioso que será nossa primeira opção no menu em uma plataforma com base em plantas — afirmou Ian Borden, presidente do McDonald’s International, acrescentando que a linha poderá incluir opções de café da manhã e de sanduíches de frango.

A empresa não informou datas nem a lista de países que receberão a novidade. A decisão foi tomada após testes bem-sucedidos no Canadá, com hambúrgueres produzidos pela Beyond Meat, uma das líderes do segmento.

Mas durante o anúncio, o McDonald’s afirmou ter desenvolvido seu próprio hambúrguer, e se negou a responder se havia algum parceiro envolvido. Com isso, as ações da Beyond Meat despencaram 9%, mas se recuperaram após a empresa divulgar comunicado ter colaborado com o McDonald’s, mas sem dar mais detalhes.

Em conferência com investidores, a rede informou ainda que irá focar em tendências de mercado observadas durante a pandemia, como o apelo ao “comfort food”. Por isso, a rede deve voltar suas atenções aos itens mais tradicionais, como o BigMac e o Quarteirão, além dos sanduíches de frango.

“A demanda pelo familiar nesses tempos de incertezas é mais importante que nunca”, afirmou a empresa, em comunicado para investidores.

Para outra tendência da pandemia, a dos salões dos restaurantes vazios, o McDonald’s está investindo em novos modelos de operação para facilitar o delivery e a retirada de pedidos. A rede também estuda novos conceitos no drive-thru, como faixas expressas para pedidos on-line.

No lado financeiro, os resultados são positivos, apesar da pandemia. As receitas encolheram apenas 2% em relação ao mesmo período de 2019, se recuperando da queda de mais de 30% registrada no segundo trimestre do ano. E o lucro líquido cresceu 10%, para US$ 1,76 bilhão.