MEC libera acesso às notas do Enem 2012

O Ministério da Educação (MEC) liberou nesta sexta-feira o acesso dos candidatos às notas do Enem 2012. Mais de 4 milhões de estudantes participaram do exame. Eles fizeram provas objetivas de Linguagens e Códigos, Matemática, Ciências Humanas e Ciências da Natureza. Também escreveram uma redação.

As notas podem ser consultadas no site http://sistemasenem2.inep.gov.br/resultadosenem/. Para acessar o sistema, o aluno deve informar seu CPF ou número de inscrição e a senha pessoal.

Na tarde da quinta-feira (27), alguns candidatos viram a nota da redação durante teste do site do MEC. Segundo a Pasta, o acesso ficou liberado por cerca de 30 minutos somente para quem estava logado no sistema. O ministério descartou a possibilidade de vazamento da pontuação. Disse que o teste é um "procedimento técnico comum" e serviu para verificar se o site estava funcionando como deveria.

Com a pontuação em mãos, os candidatos podem concorrer a vagas em instituições públicas de ensino superior por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferecerá 129.279 cadeiras no primeiro semestre de 2013.

As inscrições para o Sisu começam em 7 de janeiro. Para se candidatar às vagas o aluno deve ter feito o Enem de 2012 e não ter tirado zero na prova de redação. Os estudantes podem consultar as vagas oferecidas pelas 101 instituições públicas de ensino superior que utilizam o Sisu, no site http://sisu.mec.gov.br/.

Os candidatos conseguem pesquisar as cadeiras disponíveis por cidade, curso e instituição. Só para Medicina, por exemplo, são oferecidas 1.830 vagas. O estudante pode fazer até duas opções de curso no Sisu. Diariamente, o sistema divulga a nota de corte preliminar de cada carreira com base na nota dos alunos que pleiteiam as vagas.

O estudante também deverá especificar uma entre as três modalidade de concorrência existentes. Ele poderá disputar as vagas destinadas à ampla concorrência, as cadeiras reservadas para cotistas ou aquelas separadas para as demais ações afirmativas adotadas pelas instituições.

Carregando...

Siga o Yahoo Notícias