Picada por cobra e com coronavírus, médica manda recado: 'Orem por mim'

·2 minuto de leitura
A médica Dieynne Saugo, internada por picada de cobra

A médica Dieynne Saugo está internada há uma semana após ter sido picada por uma cobra da espécie jararaca durante um banho de cachoeira no Mato Grosso do Sul. A profissional de saúde também testou positivo para o novo coronavírus e pediu orações.

Em sua rede social, Dieynne, conhecida como “Médica Fit”, apareceu segurando uma folha de papel com a frase: “Orem por mim, amo vocês”.

O incidente aconteceu no dia 30 de agosto. Na noite de quinta, a paciente foi transferida de Cuiabá para o hospital Albert Einstein, em São Paulo.

A família da médica lançou uma vaquinha virtual para pagar despesas da transferência e dos procedimentos cirúrgicos. Até este domingo (6), foram arrecadados R$ 123.560,03 em doações, menos da metade da meta (R$ 300 mil).

No último sábado, a irmã de Diyenne informou o atual estado de saúde. Ela precisou se submeter a uma transfusão por ter perdido muito sangue durante uma traqueostomia, realizada ainda em Cuiabá.

“Na madrugada de sexta, ela fez a cirurgia no braço, a fasciotomia, e ontem pela manhã teve muito sangramento, que foi contido pelos médicos. Já no final da tarde de ontem, o médico veio com a notícia com a qual ficamos muito abaladas, de que a Dy está com Covid-19 e que não podíamos mais ficar com ela”, escreveu Sthefani, irmã da paciente.

“A cirurgia da fasciotomia não teve mais nenhum sangramento, não foi preciso trocar os curativos, o tecido dela está ótimo e as veias estão preservadas. O Covid não está comprometendo nada no tratamento dela. Vão colocar uma sonda para ela conseguir se alimentar”, complementou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos