Médico estuprador está em cela que foi de Roberto Jefferson

Médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra foi preso por estupro durante parto (Reprodução)
Médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra foi preso por estupro durante parto (Reprodução)

O médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra, de 31 anos, foi preso em flagrante por estuprar uma mulher grávida sedada durante uma cesárea e transferido na noite de terça-feira (12) para o presídio Pedrolino Werling de Oliveira, em Bangu 8.

Segundo o portal Metrópoles, ele está na mesma cela que foi ocupada pelo ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB), hoje pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro. O político é investigado pela Polícia Federal (PF) por uma suposta milícia digital antidemocrática, e cumpre prisão domiciliar por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal).

A cela da galeria F tem 36 metros quadrados e é ocupada apenas pelo anestesista. Giovanni foi transferido para Bangu 8 por ser um local conhecido onde ficam presos com ensino superior.

Ainda de acordo com o portal Metrópoles, nesta quarta (13), Giovanni Quintella Bezerra tomou o mesmo café da manhã que outros detentos: pão com manteiga e café com leite. Ele foi visto chorando em um determinado momento e ficou calado durante todo o tempo na frente dos policiais penais.

Conforme divulgado mais cedo, quando o médico chegou à unidade prisional Pedrolino Werling de Oliveira, ele foi hostilizado pelos detentos. Os presos teriam sacudido as grades, vaiado e xingado o anestesista, como forma de protesto.

Entenda como o médico preso por estupro foi desmascarado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos