Médico reencontra professora em UTI da Covid-19 e celebra recuperação: "valeu cada sacrifício"

·3 minuto de leitura
Médico reencontra professora em UTI e celebra recuperação de docente após 40 dias no interior de SP - Foto: Reprodução/Redes Sociais
Médico reencontra professora em UTI e celebra recuperação de docente após 40 dias no interior de SP - Foto: Reprodução/Redes Sociais
  • Médico intensivista cuidou de professora da infância em UTI no interior de SP

  • Idosa passou 40 dias internada, mas conseguiu se recuperar de quadro grave de Covid-19

  • Profissional de Saúde homenageou docente em rede social

Apesar de proporcionar episódios trágicos diários, a pandemia do novo coronavírus, eventualmente, nos traz uma história que pode ser vista como emocionalmente positiva. Flávio Borsetti, médico intensivista, é o protagonista de uma delas. 

Borsetti atua na cidade de Matão, no interior paulista, no Hospital Carlos Fernando Malzoni. Entre diversos pacientes com Covid-19 com quem o intensivista lidou, um deles o surpreendeu: Elza ou tia Elzinha, sua professora no jardim de infância. 

Leia também

Ambos não se viam há anos e acabaram se reencontrando em uma situação trágica. Ela ficou 40 dias internada, mais da metade na UTI. Quando a docente finalmente teve alta, Borsetti fez questão de publicar uma homenagem à professora em uma rede social celebrando sua recuperação. 

De acordo com o intensivista, o reencontro com a professora, ainda que em um momento delicado dentro de um hospital e em meio a uma crise sanitária, foi um dos momentos mais especiais desde que a pandemia começou. 

Tia Elzinha precisará, assim como todo recuperado da Covid-19 que passa por um longo período de internação, de cuidados especiais no tratamento para lidar com possíveis sequelas. 

Ainda assim, o trabalho de seu aluno foi determinante para que ela pudesse passar pelo período mais grave. 

Leia, abaixo, a homenagem do intensivista:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

"Existem coisas, fatos e pessoas que marcam a gente ao longo da nossa vida.

E uma dessas pessoas foi minha professora de prezinho no José Inocêncio da Costa , Dona Elza ou Tia Elzinha. Gostava tanto dela que queria que minha mãe comprasse uma jóia de presente. E acabei conseguindo lhe presentear com um porta-jóias, o que de fato não me contentou muito....(risos)....

Muitos anos se passaram e acabei reencontrando minha querida professora. Só que em uma situação bem diferente. Aquela que esteve no início de tudo no que se diz respeito à minha formação pessoal , estava precisando de meus cuidados, pois a COVID-19 havia lhe trazido graves problemas.

Foram muitos dias de luta, quase 40 dias internada e mais da metade desse período na UTI....e aqui estamos registrando uma foto juntos momentos antes da sua alta pra casa. E isso para mim , foi muito melhor do que lhe dar uma jóia. Me senti a presenteando com um tesouro na verdade.

Confesso que hoje é um dos dias mais felizes desde que esse pandemia começou. Em dias assim , arrumamos força para seguir em frente e aguentarmos os momentos trágicos que passaram.

Gratidão à Deus e ao nosso Santo de devoção São Padre Pio! E gratidão a toda minha equipe da UTI!

Ainda haverá um longo caminho de reabilitação pela frente. Mas te ver sorrindo hoje valeu e valerá cada sacrifício!! Parabéns minha querida professora!” 😭❤️