Medida que impediu entrada de estrangeiros pode barrar importação de células para transplante de medula, diz Anvisa

Vinicius Sassine
RI Rio de Janeiro (RJ) 31/03/2020 Coronavírus - Cancelamento de voos deixa os aeroportos praticamente vazios. Na foto, o aeroporto Tom Jovim. Foto de Márcia Foletto / Agência O Globo

BRASÍLIA - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) detectou que a portaria que restringe a entrada de estrangeiros no Brasil, editada em razão da pandemia do novo coronavírus, teria impedido a entrada de células necessárias para o transplante de medula óssea. A detecção dessa situação levou a agência a elaborar uma nota técnica, concluída na última segunda-feira, em que aponta riscos de bloqueios do tipo se repetirem e em que pede que esse tipo de tráfego seja autorizado e considerado como de "interesse público".

O documento é assinado pelo diretor-presidente substituto da Anvisa, Antonio Barra Torres, com base em informações técnicas da Gerência de Sangue, Tecidos, Células e Órgãos e da Gerência de Portos, Aeroportos e Fronteiras. A portaria que que teria impedido o tráfego de células para o transplante de medula óssea, carregadas por um passageiro proveniente de outro país, está em vigor desde o último dia 19.