As medidas de poupança de energia este inverno na Europa

Poupança de energia é a palavra de ordem na Europa. Os governos desdobram-se em esforços para encontrar soluções para enfrentar a crise energética, no inverno.

O parlamento espanhol aprovou um vasto pacote de medidas e esperam-se mais decisões em setembro.

A ministra dos Transportes, Raquel Sanchez, diz que "a poupança de energia é benéfica para todos - tanto para as economias domésticas como para o setor industrial - ajuda a enfrentar a chantagem energética de Putin, e é uma ação estratégica face ao desafio colocado pelas alterações climáticas".

Na Alemanha, partir de setembro, o aquecimento dos edifícios públicos, à exceção de instituições como hospitais, está limitado a um máximo de 19°C e o aquecimento pode ser completamente desligado em entradas, corredores e espaços de receção.

Também não haverá iluminação estética dos edifícios e as lojas poderão ter de desligar iluminações noturnas.

As linhas ferroviárias darão prioridade às cargas de carvão e petróleo, o que poderá causar disrupção no transporte de passageiros.

Em Portugal, o governo anunciou medidas para limitar os preços da eletricidade e do gás, mas o plano de poupança de energia para enfrentar a crise energética e as dificuldades do próximo inverno deverá ser apresentado até ao final de agosto.

A redução dos horários de abertura das empresas, limites de temperatura na climatização dos espaços e o corte da iluminação de monumentos estão entre as medidas em discussão pelo governo.

Na Croácia, o governo baixou para 5% o IVA sobre aparas de madeira, e lenha para e prevê não cobrar IVA sobre os painéis solares.