Meghan Markle aparece pela primeira vez após polêmica saída da família real

Meghan em Vancouver

Um dia após a reunião entre o marido, a rainha e os príncipes Charles e William, em Sandrigham, Meghan Markle reapareceu publicamente em Vancouver, no Canadá. Essa foi a primeira vez em duquesa foi fotografada após o anúncio de que ela e o príncipe Harry estão abandonando os compromissos com a família rea. A americana foi a um abrigo feminino e fez questão de tirar foto com algumas pessoas.

"Vejam quem veio para um chá hoje. A duquesa de Sussex, Meghan Markle, nos visitou para discutir questões que afetam as mulheres da comunidade".

Segundo a imprensa britânica, Meghan foi impedida de participar por telefone do encontro do marido com os familiares por medo de espionagem.

"Essa foi uma discussão familiar altamente confidencial, não uma teleconferência", disse a fonte ao jornal "Daily Mail".

Entenda o caso

Harry e Meghan anunciaram, na última quarta-feira quarta-feira, em seu perfil no Instagram, que eles se dividirão entre Reino Unido e a América do Norte em 2020. O anúncio veio depois de especulações da imprensa britânica de que o casal abdicaria de seus títulos reais e se mudaria definitivamente para o Canadá por estar sendo deixado de lado pela família real.

No comunicado, Harry e Meghan afirmam que serão financeiramente independentes e não mais "membros seniores" da família. A decisão, garantiram, foi tomada após meses de reflexão. "Pretendemos dar um passo atrás como membros "seniores" da família real e trabalhar para nos tornar financeiramente independentes, enquanto continuamos a apoiar totalmente Sua Majestade a Rainha", afirmaram no comunicado. Na prática, os dois abrirão mão do protocolo real, ou seja, de acompanhar Elizabeth II em eventos oficiais.

Aos 35 anos, Harry é o sexto na linha de sucessão ao trono, atrás de seu pai, o príncipe Charles, seu irmão, William, e dos sobrinhos, George, Charlotte e Louis. O príncipe é casado com Meghan Markle desde maio de 2018 e eles têm um filho, Archie Harrison, que nasceu um ano depois. O menino, no entanto, não usa nenhum título por desejo expresso dos pais.

Sobre dividirem-se entre os dois países, declararam:"Esse equilíbrio geográfico nos permitirá apreciar nosso filho com a tradição real em que ele nasceu, além de proporcionar à nossa família o espaço para se concentrar no próximo capítulo, incluindo o lançamento de nossa nova entidade beneficente.

Meghan morou no Canadá por sete anos antes de conhecer o príncipe e se sente em casa no país. Um amigo afirmou ao The Sun que "eles gostaram muito do Natal e do Ano Novo lá, quando não foram fotografados nenhuma vez e foram deixados em paz".