Mel Maia e a obsessão masculina pela juventude da mulher

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Mel Maia e a obsessão masculina pela juventude da mulher (Foto: TV Globo/Instagram @melissamelmaia)
Mel Maia e a obsessão masculina pela juventude da mulher (Foto: TV Globo/Instagram @melissamelmaia)

Estava eu em outra rede social, e mais uma vez apareceu um conteúdo que era relacionado a Mel Maia, que é bem famosa por lá, e seus vídeos de dança. Para você que não associou o nome a pessoa, Melissa Maia é uma atriz que ficou muito famosa, quando criança, por fazer parte da novela Avenida Brasil. Hoje ela tem 17 anos e tem muitos seguidores nas redes sociais, muitos homens que a endeusam e consomem o conteúdo dela. E não, esse texto não será para julgar os conteúdos que ela produz, mas o que podemos aprender nesse caso.

Principalmente em relação ao nosso comportamento enquanto homem. Primeiro e mais evidente é a obsessão dos homens por mulheres mais novas, não vou falar sobre p3d*filia porque é uma outra questão, falo a partir de relações em perfeitas condições de consentimento, o que leva em conta não só a idade, mas o amadurecimento psicológico para tal. A verdade é que muitos homens gostam das "novinhas". E quanto mais a idade avança, mais essa preferência se acentua. Mas porque isso acontece? Tem bastante relação com a objetificação.

Se nós homens somos levados a tratar as mulheres como objetos, e como tal podem ser manuseadas, trocadas e escolhidas, para saber qual será a melhor escolha, é que surge o padrão de beleza. Se a mulher for jovem, corpo magro, mas curvilíneo e cabelos longos, certamente ela será mais escolhida do que as outras mulheres. Vamos focar na questão da idade, Mel Maia tem 17 anos, nem sequer chegou na idade adulta considerada por lei, mas já é considerada uma mulher a ser desejada, dando início ao auge afetivo estabelecido pelos homens.

Porque, ao contrário de nós homens que socialmente somos vistos como charmosos e maduros quando ficamos mais velhos, a mulher mais velha vai proporcionalmente ao caminho contrário, chega uma idade em que ela não é mais objeto de desejo para os homens. Quantas vezes você já viu mulheres novas desesperadas, porque estavam próximas dos 30 anos? Isso acontece porque nossa sociedade é construida para condenar a velhice, a reduzir a mulher como objeto de sexo e reprodução. A mulher luta para "não ficar para tia".

Para não ficar solteira, porque este é a maior cobrança que fazem a elas e inevitavelmente elas fazem a si mesmas. Existe um motivo para a velhice masculina ser exaltada: esconder que mais velhos, além de não termos a aparência e saúde de da juventude, já não temos a ereção de antigamente. A maior preocupação masculina é com o p3nis. Nós somos obcecados por s3xo e exito de carreira, que constitui a fantasia base da masculinidade. A velhice nos aflige, mas não tanto quanto as mulheres, porque existe um sistema pronto para amortecer o efeito.

Essa fantasia que sustenta uma posição imaginária de juventude, já que nós cremos piamente que só é preciso ter dinheiro e ereção para conquistar uma mulher e por sua vez, só veem as mulheres como pessoas que envelhecem, ficam enrugadas e menos lubrificadas, e esquecemos que nós também teremos alterações. Diremos que a mulher mais velha já não nos excita mais, mas a verdade é que a p0rnografia alimenta uma visão imaginária de que as mulheres atraentes são apenas as jovens e de corpos cirúrgicos.

E que não cobram nenhum tipo de demanda afetiva. Se tivéssemos um olhar realista e empático, conseguiríamos ver beleza em cada traço de amadurecimento de uma mulher. E o pior é que muitos homens pensam que ir atrás de mulheres mais novas é uma predisposição natural do homem, para procriação, uma besteira. A "novinha" é uma forma de mascarar a nossa impotência. O medo do homem de não ser mais ativo sexualmente e não se sentir mais um homem de verdade, torna a novinha a mulher que vai conseguir "compensar" esse prejuízo.

Uma mulher de 50, 60, 70+ anos tende a ter outros interesses, outros objetivos, e os homens continuam como crianças, escolhendo carros, mexendo com mulheres e contando dinheiro (raramente). Para a mulher madura, isso é raso, não convence mais. Mas ainda convence algumas mulheres jovens, que, apesar do debate sobre gênero estar em evidência, ainda estamos sob o efeito da cultura machista. O homem vem com um papo "você é tão madura para sua idade" e um punhado de histórias sobre ser um homem vivido.

O machismo constrói esse cenário onde a mulher é criada para amadurecer mais rápido, e quando um homem mais velho valida isso, o ciclo está fechado. Mel Maia vai envelhecer, todos iremos, mas só ela será cobrada para ser eternamente a mulher de 17 anos. Hoje é ela, amanhã será outra jovem, e continuaremos apegados em nossa fragilidade. s3xo, uma mulher mais nova, serão apenas cortinas de fumaça para não vermos os nossos problemas, e as mulheres seguirão pagando o preço pela pressão e opressão da juventude que cobramos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos