Melbourne se prepara para encerrar mais longo lockdown da Covid-19 do mundo

·1 min de leitura
Mulher atravessa ponte no centro da cidade de Melbourne, na Austrália

Por Renju Jose

SYDNEY (Reuters) - Milhões de moradores de Melbourne se prepararam nesta quinta-feira para sair do lockdown de Covid-19 mais longo do mundo, e pubs, restaurantes e cafés correm para repor os estoques antes de abrir as portas.

Desde o início de agosto, os moradores da segunda maior cidade da Austrália estão sujeitos a um lockdown, o sexto da pandemia, para conter um surto de Covid-19 provocado pela altamente infecciosa variante Delta.

Autoridades haviam prometido suspender os lockdowns assim que as vacinações de pessoas de mais de 16 anos ultrapassassem os 70% no Estado de Vitória, cuja capital é Melbourne.

Também nesta quinta-feira, o primeiro-ministro Scott Morrison confirmou que o Estado atingiu a meta, e mais restrições devem ser descartadas quando as inoculações chegarem a 80% e 90%.

"A estrada mais longa foi percorrida em Vitória, e esta estrada longa começa a abrir hoje à noite", disse Morrison ao Seven News nesta quinta-feira.

A partir das 23h59, pubs e cafés podem receber 20 clientes totalmente vacinados em seu interior e 50 do lado de fora, enquanto cabeleireiros podem permitir a entrada de cinco clientes. As máscaras ainda serão obrigatórias em ambientes fechados e ao ar livre.

A esta altura, a metrópole de cinco milhões de habitantes terá passado 262 dias cumulativos, ou quase nove meses, sujeita a confinamentos domiciliares desde março de 2020 -– o lockdown mais longo do mundo, superior ao de 234 dias de Buenos Aires, de acordo com a mídia australiana.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos