Melhor monitor da Amazon está 140 reais mais barato

Carla Rodrigues
·2 minuto de leitura

O Yahoo Vida e Estilo busca encontrar os melhores produtos, com os melhores preços, para você. Os produtos indicados são vendidos por parceiros comerciais. Poderemos ser remunerados se a compra for efetivada. Os preços correspondem àqueles verificados na data deste artigo. Preços e disponibilidade sujeitos a variação.

A cada dia que se aproxima da Black Friday, mais promoções e descontos em produtos que amamos! No caso, achamos o monitor mais vendido da Amazon com desconto! Além de ser mais vendido, tem uma ótima avaliação de 4,9.

Confira:

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Monitor da Dell R$140,00 mais barato em Esquenta Black Friday

Muitas pessoas resolveram investir em insumos de escritório para melhorar o rendimento do trabalho para aqueles que foram para o Home Office, então, o Monitor LED Dell teve uma busca gigantesca durante esses meses, se tornando então o monitor mais vendido e mais bem avaliado da Amazon!

Monitor de LSD com retro iluminação LED de 23 polegadas, possui também entrada HDMI e USB (consulte a quantidade na página do produto).

Com uma ótima resolução de 1920x1080, cores vibrantes e uma nitidez impecável.

Leia Também

Graças a tecnologia n-Plane Switchin do Monitor LED Dell é possível perceber a vibração das cores de qualquer ângulo, e também possui antirreflexo, bordas ultrafinas e uma resolução FULL HD, que garante a melhor performance de imagem!

Seu painel fino foi feito para otimizar ao máximo o espaço de trabalho, deixando o ambiente mais confortável, principalmente porque é possível rotacionar o Monitor LED Dell na vertical ou horizontal e ainda ajustar inclinando conforme sua preferência e altura!

Não é a toa que o Monitor LED Dell é o mais vendido e com a melhor avaliação na Amazon! Aproveite a promoção.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube