Memórias e lágrimas por 'herói' Desmond Tutu

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Membros da família Tutu reunidos em sua antiga residência na Cidade do Cabo se abraçaram atrás do cordão policial em 26 de dezembro de 2021 (AFP/RODGER BOSCH)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Sul-africanos se reuniram na Catedral de São Jorge na Cidade do Cabo neste domingo para prestar homenagens ao arcebispo Desmond Tutu, o ícone antiapartheid que morreu no domingo aos 90 anos.

"Sua importância vai além de ser anglicano." Fiquei muito emocionado esta manhã quando soube que ele havia falecido ", disse um dos presentes, Brent Goliath, chorando em frente ao antigo edifício de pedra. O homem, que foi coroinha, conheceu Tutu em várias ocasiões.

"Agradeço a Deus que ele esteva lá para nós", disse ele, enxugando os olhos enquanto colocava um buquê de flores rosa sob a foto do arcebispo. No pátio da catedral, o padre Michael Weeder andava de um lado para o outro atendendo a telefonemas e conversando com os trabalhadores logo após a missa da manhã de domingo.

"Ele teve uma morte sagrada", disse ele à AFP perto de um santuário improvisado para que o público pudesse colocar flores.

Apesar do que a perda acarreta, "é um alívio para a família porque Desmond sofreu muito nas últimas semanas", disse ela.

Atrás de um cordão de segurança policial, membros da família de Tutu podiam ser vistos reunidos e abraçados em sua antiga residência na Cidade do Cabo.

- "Lutou por nós" -

Dezenas de sul-africanos passaram pela catedral, mesmo quando muitos ainda não sabiam de sua morte: ali é costume se desconectar e passar o dia seguinte ao Natal na praia. Entre aqueles que vieram prestar homenagens estava Miriam Mokwadi, uma enfermeira aposentada de 67 anos.

O Prêmio Nobel "foi um herói para nós, ele lutou por nós", disse. "Somos livres por causa dele. Se não fosse por ele, provavelmente estaríamos perdidos como país. Ele era simplesmente bom", disse Mokwadi, enquanto agarrava a mão de sua neta.

Daphney Ramakgopa, uma autoridade local de 58 anos, aludiu à sensação de perda que todo o país estava sentindo.

“Nós o vemos como um assessor de todo o país, principalmente dos nossos políticos”, disse.

Muitos transeuntes lembravam de Tutu não apenas pelo seu papel na luta contra o apartheid, mas também pela forma como continuou a responsabilizar vários governos eleitos na era democrática, denunciando constantemente a corrupção no governante Congresso Nacional Africano (ANC).

"Não consigo pensar em ninguém com esse tipo de bússola moral" na África do Sul, disse Aki Khan, um engenheiro de som de 64 anos e veterano antiapartheid.

"Mas, realmente, acho que sua mensagem foi passada para os jovens", acrescentou.

A famosa Table Mountain da Cidade do Cabo ficará iluminada em roxo a partir das 20h GMT de domingo até a data do funeral, que ainda não foi confirmada.

- 'Não vou esquecer esse homem' -

No município de Soweto, perto de Joanesburgo, símbolo da repressão da era do apartheid, jovens tiraram selfies em frente à antiga casa de Tutu, a poucos metros da casa de Nelson Mandela.

Lerato, um residente local, lembrou-se do arcebispo correndo pela manhã nas ruas próximas e considerou sua morte "um grande golpe".

"Esta rua é a única no mundo onde moraram dois ganhadores do Prêmio Nobel da Paz. Então, você pode imaginar nós, os vizinhos ... estamos realmente comovidos com a passagem dele", disse ele.

Outro morador, Samba, lembra-se de ter visto Tutu ir ao bairro tomar um drink. "Ele era uma pessoa realista. Ele era ótimo. Não vou esquecer esse homem", disse.

"Seu legado será seu amor por todas as pessoas. Ele sempre disse que 'Deus' não é o Deus dos cristãos, mas que Deus é o deus de todas as pessoas", acrescentou Stephen Moreo, bispo anglicano de Joanesburgo.

kb-sn/jxb/imm/gw/aoc/sag/jc

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos