Membros da gravadora Bad Boy Records se reúnem para documentário de Sean “Diddy” Combs

NOVA YORK (Reuters) - Os rappers Faith Evans, Lil’ Kim, Mase e French Montana compareceram a uma pequena reunião da Bad Boy Records para celebrar o documentário de Sean “Diddy” Combs, “Can’t Stop, Won’t Stop: A Bad Boy Story”.

Combs, que fundou a gravadora em 1993, deu aos cineastas uma visão crua e exclusiva dos bastidores de seus esforços para reunir a família Bad Boy para uma apresentação em Nova York em 2016. Ele disse que o filme se transformou em uma história sobre família, tragédia e perseverança.

“É um pedaço da minha vida... Minha vida toda deve ter sido uma minissérie de dez partes ou algo do tipo. Mas vocês sabem que este é um bom pedaço da minha vida para deixar as pessoas verem parcialmente quem é o Sean”, disse Combs a repórteres na quinta-feira no tapete vermelho do Festival de Cinema de Tribeca.

“Parece surreal, mas também me sinto orgulho... “Eu sou muito Nova York, vocês sabem, e estar no Festival de Cinema de Tribeca é além dos meus sonhos”, acrescentou o músico e produtor de 47 anos que nasceu no Harlem, bairro de Manhattan.

A exibição do documentário foi seguida por uma apresentação na qual Lil’ Kim, Mase e outros membros da gravadora mostraram alguns de seus maiores sucessos.

O filme será lançado na plataforma Apple Music em 25 de junho.

(Reportagem Reuters Television)