Mendonça e os outros ministros rasgaram a Constituição, diz presidente da bancada evangélica

·1 min de leitura
**Arquivo**BRASÍLIA, DF,  BRASIL,  08-03-2022  O deputado Sostenes Cavalcante, líder da bancada evangélica no congresso. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
**Arquivo**BRASÍLIA, DF, BRASIL, 08-03-2022 O deputado Sostenes Cavalcante, líder da bancada evangélica no congresso. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente da bancada evangélica, Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), diz que André Mendonça e os demais ministros do Supremo Tribunal Federal rasgaram a Constituição ao votar pela condenação do deputado federal bolsonarista Daniel Silveira (PTB-RJ) por ataques feitos a integrantes da corte

Sóstenes foi um dos principais articuladores no Congresso da nomeação de Mendonça para o cargo de ministro do STF. Jair Bolsonaro já havia anunciado que queria um evangélico para ocupar o posto no STF.

O parlamentar elogia Kássio Nunes Marques, o outro ministro escolhido por Bolsonaro, que foi o único entre os 11 a votar contra a condenação de Silveira.

"Não comento o voto dos outros 10 ministros, que para mim rasgaram a Constituição brasileira. Não vou comentar nenhum dos outros votos que ao meu entendimento como legislador são inconstitucionais e enfraquecem a democracia brasileira", diz Sóstenes ao Painel.

Nesta quinta-feira (21), Mendonça usou as redes sociais para se defender das críticas.

"Diante das várias manifestações sobre o meu voto ontem, sinto-me no dever de esclarecer que: [a] como cristão, não creio tenha sido chamado para endossar comportamentos que incitam atos de violência contra pessoas determinadas; e [b] como jurista, a avalizar graves ameaças físicas contra quem quer que seja. Há formas e formas de se fazerem as coisas", disse na postagem.

"E é preciso se separar o joio do trigo, sob pena de o trigo pagar pelo joio. Mesmo podendo não ser compreendido, tenho convicção de que fiz o correto", acrescentou.

Sóstenes diz que "quando um magistrado tem a necessidade de usar redes sociais para explicar seu voto, parece-me que estamos vivendo tempos sombrios da nossa democracia."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos