Menina de 11 anos morta em Paraíba do Sul pode ter sido alvo de vingança; criança foi queimada viva

Familiares de Bianca Rodrigues de Siqueira Lima, de 11 anos, encontrada morta em Paraíba do Sul na noite do último sábado (23), afirmaram à polícia que a menina pode ter sido alvo de vingança por parte do criminoso, identificado como Flávio Henrique Alves Teixeira, segundo afirmou o delegado Cláudio Batista Teixeira, titular da 108ª DP (Três Rios). O resultado do exame de necropsia feito no corpo da criança apontou que ela foi queimada ainda com vida e teria morrido em decorrência de carbonização.

— Parentes trouxeram informações sobre uma desavença na família. O homem é pai das netas do padrasto da Bianca. Ele tem filhos com a filha do padastro da Bianca. Não é uma pessoa estranha, é uma pessoa próxima. O relacionamento dele teria terminado de uma forma conturbada, então há a ideia de que ele teria sido movido por um sentimento de vingança. Precisamos colher mais informações e ouvir outras pessoas — disse Cláudio.

Operação no Alemão: Laudo do IML confirma que mulher morta após sair da igreja levou um tiro no peito

O laudo cita ainda que não é possível afirmar se a vítima sofreu abuso sexual ou teve relação sexual recente, porque seu corpo estava bastante queimado. Materiais genéticos foram colhidos e enviados para análise. Apesar de ainda não ter sido confirmado, Flávio Henrique teria dito à polícia que estuprou Bianca.

— O rapaz confessou que realmente a matou e a queimou. Também falou a respeito do estupro, mas ainda não foi confirmado. Ele disse que levou a menina para um lugar, a beijou a força, tirou a calcinha e passou o pênis pelo corpo dela. Disse que não sabe se houve penetração. Ele falou que esganou a garota, ela teria ficado desacordada e ele usou uma corda para amarrá-la. Depois ele foi nas proximidades comprar combustível. Quando ele põe fogo nela, ela ainda está viva — disse o delegado.

Matador de policiais: Acusado de integrar facção do Pará, preso no Alemão apresentou identidade falsa em hospital

No documento, assinado por um perito da Polícia Civil, há um trecho em que diz que no corpo de bianca "há sinais de asfixia mecânica por esganadura, porém a causa da morte foi devida a ação térmica".

Bianca, que faria 12 anos no último sábado (23), sumiu quando estava indo para casa da avó, no bairro Alberto Torres, a 300 metros de casa. O corpo foi encontrado por volta das 18h30 em uma gruta em Membeca, em Paraíba do Sul. Já preso, foi Henrique Teixeira quem levou a polícia ao local do crime, que é de difícil acesso. Devido a violência do crime, populares foram até a delegacia com intenção de linchar o assassino.

Tribunal do júri completa 200 anos: Veja homicídios que chocaram o Rio

No mesmo dia, ele foi transferido para o presídio de Benfica, na Zona Norte do Rio, onde passará por uma audiência de custódia na tarde desta segunda-feira (25).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos