Menina de 11 anos morta em Paraíba do Sul pode ter sido alvo de vingança; criança foi queimada viva

Familiares de Bianca Rodrigues de Siqueira Lima, de 11 anos, encontrada morta em Paraíba do Sul na noite do último sábado (23), afirmaram à polícia que a menina pode ter sido alvo de vingança por parte do criminoso, identificado como Flávio Henrique Alves Teixeira, segundo afirmou o delegado Cláudio Batista Teixeira, titular da 108ª DP (Três Rios). O resultado do exame de necropsia feito no corpo da criança apontou que ela foi queimada ainda com vida e teria morrido em decorrência de carbonização.

'Se eu beijar o seu pescoço, você vai gozar rápido': Presidente do Conselho de Medicina do Rio é indiciado pela polícia por assédio sexual

— Parentes trouxeram informações sobre uma desavença na família. O homem é pai das netas do padrasto da Bianca. Ele tem filhos com a filha do padastro da Bianca. Não é uma pessoa estranha, é uma pessoa próxima. O relacionamento dele teria terminado de uma forma conturbada, então há a ideia de que ele teria sido movido por um sentimento de vingança. Precisamos colher mais informações e ouvir outras pessoas — disse Cláudio.

O laudo cita ainda que não é possível afirmar se a vítima sofreu abuso sexual ou teve relação sexual recente, porque seu corpo estava bastante queimado. Materiais genéticos foram colhidos e enviados para análise. Apesar de ainda não ter sido confirmado, Flávio Henrique teria dito à polícia que estuprou Bianca.

— O rapaz confessou que realmente a matou e a queimou. Também falou a respeito do estupro, mas ainda não foi confirmado. Ele disse que levou a menina para um lugar, a beijou a força, tirou a calcinha e passou o pênis pelo corpo dela. Disse que não sabe se houve penetração. Ele falou que esganou a garota, ela teria ficado desacordada e ele usou uma corda para amarrá-la. Depois ele foi nas proximidades comprar combustível. Quando ele põe fogo nela, ela ainda está viva — disse o delegado.

No documento, assinado por um perito da Polícia Civil, há um trecho em que diz que no corpo de bianca "há sinais de asfixia mecânica por esganadura, porém a causa da morte foi devida a ação térmica".

Bianca, que faria 12 anos no último sábado (23), sumiu quando estava indo para casa da avó, no bairro Alberto Torres, a 300 metros de casa. O corpo foi encontrado por volta das 18h30 em uma gruta em Membeca, em Paraíba do Sul. Já preso, foi Henrique Teixeira quem levou a polícia ao local do crime, que é de difícil acesso. Devido a violência do crime, populares foram até a delegacia com intenção de linchar o assassino.

No mesmo dia, ele foi transferido para o presídio de Benfica, na Zona Norte do Rio, onde passará por uma audiência de custódia nesta segunda-feira (25).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos