Menina Alice, baleada na cabeça, é recebida com fogos e festa após 40 dias internada

O primeiro dia fora do hospital foi de festa para Alice Rocha, de 4 anos, e sua família. A menina, que foi baleada na cabeça em Curicica, na Zona Oeste do Rio, teve alta nesta segunda-feira (11), depois de ficar 40 dias internada no Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea. Na casa da bisavó, ela foi recebida com bolo, refrigerante e balões em uma festa preparada pelos familiares, que até soltaram fogos com a chegada da menina.

'Eu só quero acordar deste pesadelo', diz pai de criança de quatro anos baleada na cabeça

'Agiu por vontade de matar': Ministério Público denuncia madrasta por envenenamento de dois enteados

Foram duas cirurgias e a segunda, com duração de cerca de dez horas, que aconteceu na última quarta-feira, dia 6, deixou a família apreensiva.

—Todo mundo estava muito tenso com a situação. Esses 40 dias foram muito angustiantes. De quarta para hoje então, foi pior ainda. A cirurgia durou dez horas. Até a hora que o médico falou que estava tudo bem, foi tudo muito preocupante. Agora consigo respirar, dormir tranquila. Estou muito feliz. A família toda, né? — disse a avó materna Glória Ferreira, de 54 anos.

Luta corporal: Mulher grávida salva filha de 9 anos de ataque de pitbull

A vontade de voltar à rotina é grande. Quando soube que teria alta, Alice ficou animada e não dormiu a noite toda ansiosa para sair do hospital. Cursando o jardim 2 do ensino infantil, ela já fala em voltar para a escolinha. O desejo aumentou depois que a diretora da creche gravou um vídeo com os coleguinhas, durante uma festa de São João. Na filmagem, a diretora diz que vai fazer uma festa de boas-vindas.

— Ela acordava toda hora perguntando à outra avó dela, que estava no hospital, “vó, está na hora de ir embora?” e ela dizia “ainda não”. O tempo todo falava em voltar para creche. No momento ela ainda precisa de alguns cuidados. Vai ter que voltar ao hospital, fazer fisioterapia, tirar os pontos. Vamos ver com os médicos se ela pode voltar à escola — afirma dona Glória.

Violências: Polícia prende homem por estupro de menina de 9 anos em comunidade do Rio

A alta foi dada pela equipe médica por volta das 10h. Ao meio-dia, na casa da bisa, Alice almoçou arroz, feijão, macarrão e bife à milanesa. A brincadeira com os primos era o que mais fazia falta, segundo conta a avó materna.

— Agora está no quarto rodeada dos priminhos, tudo que ela queria. O semblante até mudou. Ela ficou surpresa com a festa, passou um bom tempo séria. Está sendo uma novidade para ela, depois desses quarenta dias. Mas é uma vida nova. — conta aliviada a avó da menina.

'É estarrecedor e inacreditável', diz delegada que prendeu médico por estupro durante parto

Alice voltava com a mãe, Andressa Silva de Oliveira Feitosa, da Creche Municipal Criança do Futuro quando foi atingida na Rua André Rocha, em Curicica, Zona Oeste do Rio, a 15 minutos de casa. As duas haviam parado para comprar pipoca.

Inicialmente ela foi socorrida por um primo para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Taquara. Depois, ela precisou ser transferida para o Hospital Municipal Miguel Couto, onde passou por uma cirurgia.

Vítimas da violência: Grande Rio soma quatro crianças baleadas em 2022

A Polícia Civil afirma que os tiros que atingiram a criança partiram de bandidos. Os disparos ocorreram quando agentes da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco) foram verificar uma denúncia de extorsão. No local, ainda segundo a Civil, criminosos atacaram e houve confronto.

Durante a ação, os policiais prenderam Marcos Aurélio Marques de Almeida, o Neguinho do Gás, denunciado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) em junho. Ele é acusado de extorsão qualificada, resistência qualificada, porte de arma e receptação.

‘Quero ela de volta’, diz PM acusada de ter matado a própria irmã

A investigação ainda tenta descobrir de quem partiu o tiro que atingiu Alice. A 32ª DP investiga a hipótese de tentativa de homicídio da menina.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos