Menina de 11 anos é encontrada morta após sair de casa para ir à igreja em Minas

Segundo a polícia, menor de idade foi morta durante relação sexual com outro menor - Foto: Getty Images
Segundo a polícia, menor de idade foi morta durante relação sexual com outro menor - Foto: Getty Images

Desaparecida desde o último sábado (17), quando saiu de casa para ir à igreja, uma menina de 11 anos foi encontrada morta neste domingo (18) em Cachoeira do Pajeú, a cerca de 700 quilômetros de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Um adolescente, de 16 anos, confessou ter estuprado a criança e depois ter enforcado a menina. O jovem foi apreendido.

Segundo informações da Polícia Militar e de familiares, Suzana Rocha Silva saiu por volta de 18h do sábado para ir à igreja, no último sábado (17). Ela encontraria com uma tia, mas desapareceu e não foi mais vista.

Familiares da menina, acionaram a polícia para tentar localizar Suzana e as buscas começaram. A menina foi encontrada morta em um matagal perto de uma estrada de terra. Ela estava sem roupas, com sinais de enforcamento e um edema na cabeça.

Após diligências, a Polícia Militar chegou até um adolescente de 16 anos que confirmou que se encontrou com Suzana às 20h de sábado. Segundo o adolescente, os dois tiveram relação sexual com consentimento da garota. No entanto, por ela ser menor de idade, o ato é tratado pelas autoridades como estupro.

Ainda em relato aos policiais, o adolescente confessou que, durante o ato, começou a esganar a menina. Ao perceber que ela parou de respirar, o jovem deixou Suzana sem vida no local onde ela foi encontrada.

A polícia também informou que o autor do crime teria usado o carro do tio na noite do assassinato. O veículo foi vendido logo após o ocorrido. Ele também estava com o celular da vítima quando os policiais o encontraram.

O caso deixou em choque a cidade de 9 mil habitantes localizada a 720 km de Belo Horizonte. A prefeitura de Cachoeira de Pajeú divulgou uma foto em sua rede social pedindo justiça pela menina.