Menina de 12 anos que estava desaparecida é achada com homem a 300 km de casa

Menina estava desaparecida desde segunda-feira (5) - Foto: TV TEM/Reprodução
Menina estava desaparecida desde segunda-feira (5) - Foto: TV TEM/Reprodução
  • Menina de 12 anos estava desaparecida desde a última segunda-feira, em Salto-SP

  • Ela foi encontrada a mais de 300 km, em Ourinhos-SP, dentro do carro de um homem

  • A garota chegou a deixar uma carta de despedida para a família antes de fugir

Uma garota de apenas 12 anos que havia desaparecido na noite da última segunda-feira (5) em Salto, interior de São Paulo, foi localizada a mais de 300 km de casa, em Ourinhos, com um homem desconhecido da família.

De acordo com informações do g1, não foram divulgados maiores detalhes sobre o momento do encontro, mas a menina estava bem e dentro do veículo do rapaz.

O caso começou a ser resolvido quando testemunhas contaram à polícia que haviam visto a garota entrando em um automóvel com placa de Ourinhos no fim da tarde de segunda.

A polícia da cidade foi avisada, deu início a buscas pelo veículo e o localizou. Tanto o homem quanto a criança foram levados à delegacia, onde o caso foi registrado.

Menina deixou bilhete

A jovem havia sido vista pela última vez em Salto, onde uma câmera de segurança registrou imagens dela caminhando pela calçada com uma mochila em mãos.

Naquela tarde, ela havia saído de casa dizendo que visitaria uma tia, mas nunca chegou no local combinado. Na ocasião, o pai dela a acompanhou até a esquina de casa, mas, a partir daí, a família não havia mais tido contato com a garota.

Segundo o boletim de ocorrência do caso, a mãe da menina contou que, após o desaparecimento, a filha chegou a ligar para o irmão e avisou ter deixado um "presente" sob seu travesseiro. No local, foi encontrada uma carta de despedida.

A mãe também informou que foi informada pela escola onde a filha estuda de que a menina vinha mantendo contato por WhatsApp com um homem desconhecido.

O relato do colégio dizia, ainda, que a garota chegou a ser seguida na saída da escola em junho.

Ainda não se sabe, porém, o que motivou a fuga da menina e nem qual a relação entre ela e o homem com quem estava.