Menina de 13 anos some após ir à escola e está há 4 dias desaparecida no DF

·2 min de leitura
Tainá está desaparecida desde sexta - Foto: Arquivo Pessoal
Tainá está desaparecida desde sexta - Foto: Arquivo Pessoal
  • Tainá foi vista pela última vez quando saía para a escola na última sexta-feira

  • A mãe, Jane, recebeu mensagem da garota avisando que estava na aula, mas a diretora do colégio informou que Tainá não foi vista por lá

  • A família relatou que mantém a esperança de encontrar Tainá sã e salva

Uma garota de 13 anos está desaparecida há quatro dias, após ser vista pela última vez em Samambaia, região administrativa do Distrito Federal. Tainá da Silva saiu para ir à escola na última sexta-feira (5) e não apareceu mais. As informações são do portal Metrópoles.

Tainá vive com a mãe, Jane Paula da Silva, e três irmãos. A mulher de 31 anos explicou que a garota saiu de casa na sexta pela manhã afirmando que participaria de uma excursão escolar.

Ao longo do dia, Jane chegou a receber mensagens do celular da filha, supostamente escritas por ela, avisando que estava na escola. A última, após as 18 horas, horário no qual Tainá já deveria estar em casa. A mãe estranhou e decidiu ir ao colégio.

“Minha filha disse que entre 17h e 17h30 já estaria em casa. Ela não atendeu mais o celular. Quando foi 17h30, eu mandei mensagem e ela não respondeu. Liguei 37 vezes e ela não atendeu nenhuma vez. Eu comecei a ficar preocupada e continuei ligando, até que ela mandou mensagem dizendo que ela ainda estava sala de aula. Era 18h22”, recordou.

Adolescente foi vista pela última vez indo para a escola - Foto: Reprodução
Adolescente foi vista pela última vez indo para a escola - Foto: Reprodução

Depois da visita, Jane recebeu uma ligação da diretora afirmando que Tainá não foi vista na escola, nem de manhã e nem à tarde.

Depressão e ansiedade

A própria mulher revelou que Tainá está em tratamento para depressão e ansiedade, mas afirmou que não notou nenhum comportamento estranho nos últimos dias.

Segundo Jane, a garota é “boa aluna, frequenta a igreja, não tem inimizades e nem namorado”.

Esperança de reencontro

Há quatro dias sem nenhuma pista, a família de Tainá mantém a esperança de reencontrar a garota que saiu de casa na sexta com um vestido laranja, jaqueta preta, tênis preto e uma mochila.

“Nossa esperança é de que a encontrem viva, sim. Em nome de Jesus, ela vai estar viva e vai voltar para casa. Vamos abraçá-la. Vamos conversar mais com ela”, disse o tio, Jociel Santana Loureiro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos