Policiais catalães que viajavam com Puigdemont são detidos na Espanha

(Atualiza com nova detenção).

Madri, 28 mar (EFE).- A polícia espanhola deteve nesta quarta-feira em Barcelona dois agentes da polícia autônoma catalã (Mossos D'Esquadra) que viajavam com o líder independentista Carles Puigdemont, procurado pela Justiça da Espanha, quando foi detido no domingo na Alemanha, informaram fontes policiais.

As autoridades também detiveram o historiador Josep Lluís Alay Rodríguez, que também acompanhava o ex-presidente catalão no carro em que retornava a Bruxelas após permanecer vários dias na Finlândia para dar palestras.

As detenções fazem parte da investigação aberta pela procuradoria espanhola, que atribui aos agentes e a Rodríguez o crime de acobertamento, após supostamente terem ajudado o ex-governante catalão a escapar da ação da Justiça espanhola.

O Ministério Público também investiga o empresário Josep Maria Matamala, que já foi visto em várias ocasiões em Bruxelas junto ao ex-presidente regional catalão.

Os protestos pela detenção de Puigdemont e a prisão preventiva de vários líderes independentistas envolvidos no processo separatista continuaram hoje em várias regiões da Catalunha.

Os manifestantes, convocados pelos autodenominados "comitês de defesa da república", voltaram a ocupar algumas das principais estradas nacionais e regionais, ocasionando grandes retenções no tráfego.

Através do Twitter, os membros de tais "comitês" pediram adesão ao protesto e publicaram imagens nas quais aparecem pneus e pessoas bloqueando a passagem pelas vias. EFE