Menino acha quatro dragões azuis, espécie rara e venenosa, no litoral de parque nos EUA

Água-viva do tipo caravela-portuquesa

Já imaginou um dragão mínimo, de apenas três centímetros? Assim é o dragão azul, como é chamada a lesma-do-mar da espécie glaucus atlanticus. Venenoso, esse dragãozinho perigoso é normalmente encontrado nos oceanos Alântico, Pacífico e Índico. E, recentemente, voltou a chamar atenção quando um menino de 7 anos encontrou quatro deles no litoral do parque nacional Padre Island, no Texas, EUA.

A descoberta de Hunter Lane, morador do Arizona, foi considerada como algo raro de acontecer, informou a página do parque no Facebook no dia 6 deste mês, já que aquela área fica no Golfo do México.

"Os dragões azuis são predadores das caravelas-portuguesas. Depois de se alimentar, eles movem as células pungentes delas (cnidócitos) para o final de seus "dedos". Como eles são capazes de concentrá-las, sua picada pode ser mais dolorosa do que a de uma caravela-portuguesa!", explicou o parque na publicação. "Logo, se você vir um dragão no parque, fique maravilhado porque eles são raros de serem vistos, mas também mantenha distância!", alertou.

Uma caravela-portuguesa (mostrada na imagem abaixo) é uma colônia flutuante de pelo menos quatro pólipos que vivem em simbiose.

 

O menino avistou os quatro dragões azuis no último dia 2, enquanto visitava o parque com seus pais. Seu pai, Trey Lane, disse à "CNN" que ele passa férias à beira-mar há 30 anos, e ele nunca tinha visto um.

— Hunter ama criaturas marinhas e pensou ter encontrado uma água-viva de fundo azul — disse Trey. — Depois que eles o pegaram em um brinquedo de praia, ele proclamou que havia descoberto uma nova espécie!