Menino de dois anos morre após ser baleado na cabeça enquanto brincava na rua no RJ

·2 minuto de leitura
Garoto Ycaro Miguel, de dois anos. Foto: Reprodução
Garoto Ycaro Miguel, de dois anos. Foto: Reprodução
  • Caso ocorreu na noite de sábado (24) em Barra Mansa, sul do estado

  • Além da criança um jovem de 21 anos também faleceu

  • Polícia busca por autor dos disparos

Uma criança de dois anos morreu após ser atingido por um tiro na cabeça em Barra Mansa, no sul do Rio de Janeiro, no último sábado (24). O menino Ycaro Miguel Sigilião dos Santos estava na rua na companhia dos pais e outras crianças quando um homem começou a atirar. A vítima chegou sem vida ao hospital.

O alvo original do atirador também foi atingido. Anderson Leite Antero Miranda, de 21 anos, foi socorrido, mas morreu na tarde do domingo (25). A Polícia Civil agora busca identificar o autor dos disparos.

O caso ocorreu por volta das 19 horas. No local, cerca de dez crianças brincavam ao lado dos pais. Ycaro assistia vídeos no celular ao lado de outra criança, quando um carro se aproximou de outro grupo.

Segundo testemunhas, a troca de tiros começou quando um homem foi tirar satisfações sobre uma suposta agressão que o tio sofreu de uma facção criminosa rival. Um dos disparos acertou Anderson, que caiu. Enquanto isso, para se proteger dos disparos, um homem correu para área em que estavam as famílias. Foi nesse momento que um tiro atingiu o menino de dois anos.

Leia também

"O pessoal começou a correr, gritar, todo mundo pegou as crianças e minha filha correu para pegar meu neto, só que ela não reparou na hora que ele tinha sido atingido. Quando chegou na casa da madrinha de Ycaro foi que elas viram que o menino tinha sido baleado, estava sangrando. Meu netinho já saiu daqui sem vida, a bala atingiu perto dos olhos e saiu pela parte de trás da cabeça", relatou a avó da vítima, Andreia Sigilião.

Ycaro era filho único e foi sepultado na tarde do domingo (25). "Foi uma criança que nasceu prematura, de seis messes, lutou tanto para sobreviver e agora vem um diagramado e faz isso", contou a tia Rosilene Sigilião.

A avó de Ycaro usou as redes sociais para desabafar: "Meu anjinho foi embora por causa de um monstro. Destruiu nossa família".

A Polícia Civil afirmou em nota que a 90ª DP, Barra Mansa, agora trabalha para identificar o autor do crime. A perícia irá analisar imagens de câmeras de segurança da rua. Os pais da vítima e outras testemunhas irão prestar depoimento.

Já a Polícia Militar divulgou que agentes do 28º Batalhão foram acionados para a Rua Geraldo de Paulo, no bairro Paraíso, em Barra Mansa, por conta de disparos por arma de fogo. Ao chegar ao local, os policiais foram informados que duas pessoas foram atingidas por disparos e levadas à Santa Casa de Barra Mansa e ao Posto de Saúde Cais do Conforto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos