Menor cadela do mundo já foi clonada 49 vezes

Reprodução/Facebook

Menor cão do mundo, a chihuahua Milly bateu novo recorde no mundo científico ao se tornar a cadela mais clonada da história, com 49 clonagens. Aos seis anos, ela mede pouco menos de 10 centímetros de altura e pesa 450 gramas.

As diversas tentativas de criar animais geneticamente idênticos à cachorrinha são justificadas como parte do processo para entender os motivos que a tornam tão pequena. O processo de clonagem é o mesmo aplicado na ovelha Dolly, primeiro mamífero adulto clonado com sucesso.

Os primeiros cachorros clonados a partir de Milly surgiram em agosto. Todos receberam nomes derivados: Molly, Mally, Melly, Molly, Mumu, Mila, Mary, Mimi, Moni, Mini, Mela e Mulan. 

História de Milly

Segundo o jornal britânico “Daily Mail”, a cadelinha nasceu pesando 28 gramas e, de tão minúscula, cabia em uma colher de chá. Embora os veterinários tenham dito que ela não fosse sobreviver, a filhote adquiriu uma vida saudável graças aos cuidados de uma mulher especializada em chihuahuas, com quem vive até hoje na Flórida (EUA).

A cuidadora da cadela é Vanesa Semler, de 38 anos. Ela também foi responsável por adotar os clones da pequena Milly.

A história da cachorrinha ficou tão conhecida que passou a ser documentada em uma página do Facebook.