Menos mortes e mais acidentes no transporte aéreo em 2020

·1 minuto de leitura
Uma equipe recupera destroços do avião Sriwijaya Air em 12 de janeiro de 2021 na costa norte de Jacarta

Cento e trinta e duas pessoas morreram em cinco acidentes com aeronaves comerciais no mundo em 2020, um número decrescente devido ao colapso do tráfego aéreo causado pela pandemia, mas que esconde um aumento no índice de acidentes, segundo a IATA.

De acordo com o relatório anual de segurança da International Air Transport Association (IATA), publicado na quarta-feira(24), os principais acidentes fatais registrados em 2020 com aeronaves comerciais foram os do Airbus A320 da Pakistan International Airlines (PIA), no dia 22 de maio, em Karachi(98 mortos) e de um Boeing 737 da Air India Express em 7 de agosto em Calcutá (21 mortos).

O relatório não inclui os 176 mortos do Boeing 737 da Ukraine International Airlines (UIA), que foi abatido em 8 de janeiro em Teerã por um míssil de defesa antiaérea iraniano.

Em comparação, em 2019, houve 240 mortes em oito acidentes de avião.

Por outro lado, 2020 fechou com 38 acidentes, contra 52 no ano anterior, explicou a IATA, que reúne 290 empresas que representam 82% do tráfego mundial.

Devido à pandemia de covid-19, houve apenas 22 milhões de voos comerciais em todo o ano (53% a menos que no ano anterior), então a taxa de acidentes subiu de 1,1 por milhão de voos em 2019 para 1,7 em 2020.

mra/tq/ico/LyS/jvb/eg/jc