Mensagens de celular entregam empresária que ajudou Ronaldinho com documentos falsos

A mulher do empresário Wilmondes Sousa Lira, responsável por levar os documentos falsos a Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, Roberto de Assis – entregou à Justiça as mensagens e gravações que demonstram que teria sido a empresária Dalia López Troche a encarregada de produzir as identidades e os passaportes paraguaios adulterados para os brasileiros. De acordo com o jornal "ABC Color", do Paraguai, Paola Oliveira repassou as mensagens de WhatsApp que trocou com Dália, que mostravam fotos dos documentos prontos e textos em que comemorava sua influência junto às autoridades que confeccionam passaportes.

Dalia informou permanentemente à Paula sobre o andamento dos procedimentos para gerenciar os documentos falsificados do ex-jogador, de Assis e também do marido da testemunha, Wilmondes Lira. O telefone celular está em poder do Ministério Público Paraguaio como prova.

"Bom dia, tia. Conversei com o senhor (não cita o nome da pessoa) e ele disse que amanhã, às 10h, ele entra em seu trabalho e lá ele me dará as coordenadas para retirar (os documentos). Ele me disse que será entre o 12h e 14h. Ele vai me entregar os documentos completos, o novo documento de identidade do Sr. Lira, os três passaportes e o documento de identidade do irmão de nossa estrela do futebol", afirmou Dália nas mensagens publicadas pelo diário.