'Mentalidade de manada' causa volatilidade do bitcoin, diz CEO de corretora

Marcus Couto
·2 minuto de leitura
  • Fundador de corretora disse que 'mentalidade de manada' causa volatilidade no preço do bitcoin.

  • Ele falou sobre o assunto durante entrevista à rede de notícias Bloomberg.

  • Changpeng Zhao é fundador da Binance.

O fundador e executivo-chefe da corretora de criptomoedas Binance, Changpeng Zhao, deu sua visão sobre o comportamento volátil de preços do bitcoin, a mais famosa e valiosa criptomoeda do mundo.

Leia também:

Segundo ele, um dos principais motivos para a variação de preços da moeda é o que ele chamou de “mentalidade de manada” de muitos investidores, que em alguns momentos se assustam com quedas de preço, e em outro se empolgam com valorizações.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

“Os seguidores de manadas são menos comprometidos”, disse Zhao em entrevista à rede de notícias Bloomberg. “Sempre que aparecem notícias negativas, eles correm. Quando há notícias positivas”, eles tentam entrar.

Mas, apesar disso, Zhao afirma que há os “fanáticos” pela moeda que realmente “amam o projeto” e costumam comprar bitcoins para mantê-los.

Bitcoin

O bitcoin é a mais famosa e valiosa criptomoeda do mundo atualmente. Começou a ser negociada publicamente em 2010, quando custava centavos de dólar, e desde então vivenciou uma vertiginosa valorização.

Até 2020, seu preço flutuava em torno dos R$ 10 mil, e chegou a cerca de R$ 3 mil no ano passado.

Mas, a partir da virada do ano, o ativo viu seu preço subir constantemente, e agora é negociado a cerca de R$ 57 mil, depois do “embarque” de grandes empresas, como a Tesla de Elon Musk, e de outros participantes institucionais do mercado.

Criptomoedas

As criptomoedas são uma classe de ativos digitais, baseados na blockchain – uma espécie de “livro de registros” digital. Na blockchain, é possível registrar de forma transparente a entrada de novos bitcoins no mercado (após serem “minerados”) e também transações entre diferentes carteiras.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube