'Mentor intelectual' de Castro, cantor gospel e investigado: saiba quem é o novo conselheiro do TCE-RJ

RIO - Eleito na última semana novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Rio, o deputado estadual Márcio Pacheco é tido como mentor intelectual do governador Cláudio Castro (PL). Eleito deputado estadual na Alerj pela primeira vez em 2014, Pacheco estava em seu segundo mandato na Casa, e abriu as portas para Castro na política, ao oferecer o cargo de assessor, ainda em 2004, quando se elegeu vereador. Quando foi para a Alerj, levou o amigo para ser seu chefe de gabinete.

Leia mais: Candidato de Castro vence disputa pelo TCE-RJ e expõe racha na campanha ao governo do Rio

Saiba: Bolsonaro edita decreto que facilita aprovação de medidas com impacto eleitoral

Durante seus mandatos na Alerj, Pacheco participou de votações polêmicas, como o posicionamento favorável à nomeação de Domingos Brazão para o TCE, e votou contra a privatização da Cedae. Também foi o primeiro deputado estadual envolvido no escândalo da “rachadinha" e ser denunciado pelo Ministério Público. Segundo as investigações, os assessores parlamentares devolviam até 97% dos salários para o deputado, que teria recebido pelo menos R$ 1 milhão por meio do esquema. Ele foi acusado de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa, mas o processo segue em tramitação no Tribunal de Justiça estadual há dois anos.

Pacheco também é investigado por nepotismo, após seis parentes seus serem nomeados em cargos de confiança no Governo do Estado, após a posse de Cláudio Castro. Um dos parentes envolvidos seria o irmão gêmeo do parlamentar, Frederico Henrique Pacheco, que negocia sua candidatura a deputado estadual pelo PMN.

RJ: Maia acena com apoio a Freixo e diz que 'candidatura de Santa Cruz é a serviço de Cláudio Castro'

Fora da política, Pacheco mantém uma dupla gospel com o irmão Frederico, Fred & Márcio, com quem se apresenta em shows por igrejas e eventos. Natural de Sorocaba, São Paulo, o novo conselheiro do TCE é músico desde a juventude, quando cantava sertanejo. Depois, migrou para a música gospel e foi um dos idealizadores do evento "Deus é Dez". O encontro católico chegou a reunir mais de 50 mil pessoas em Ipanema, em 2001.

Foi dentro da igreja que Pacheco estreitou laços com Cláudio Castro, a quem chama "irmão". O conselheiro é padrinho do filho de Cláudio Castro. Márcio Pacheco também esteve ao lado de Castro durante sua campanha para vereador, em 2016, e participou das negociações que o levaram a disputar a eleição como vice-governador, na chapa de Wilson Witzel, eleito em 2018.

Após o impeachment, no dia da posse de Castro como governador, Pacheco fez questão de homenagear o amigo com a miniatura da réplica de um celta, carro que os acompanhou em diversas campanhas eleitorais nos últimos anos.

Outra alegria do novo conselheiro é viajar para a Disney. Aficionado pelos parques, Pacheco já fez inúmeras visitas e fez até uma tatuagem do Mickey Mouse na panturrilha para eternizar a paixão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos