Mercadante diz que saída de Lula marca 'dia histórico'

SYLVIA COLOMBO
***ARQUIVO***cURITIBA, PR - 05.09.2019: O ex-ministro Aloizio Mercadante durante visita ao ex-presidente Lula (PT) em Curitiba (PR). (Foto: Everson Bressan /Fotoarena/Folhapress) ORG XMIT: 1790196

BUENOS AIRES, ARGENTINA (FOLHAPRESS) - O ex-ministro Aloizio Mercadante disse nesta sexta-feira (8), em Buenos Aires, que se trata de "um dia histórico", em que "o Supremo finalmente reconhece que a prisão de Lula era inconstitucional".

Mercadante, que é um dos fundadores do Grupo de Puebla, que se reúne até domingo na capital argentina, afirmou que a campanha feita pelo presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, pela liberação de Lula foi "muito importante", desde a visita na cadeia até o momento em que pediu que o coro dos apoiadores kirchneristas entoasse o grito de guerra "Lula livre", após sua vitória.

"É um absurdo esse clima que se instalou entre Brasil e Argentina, pela história da relação, pela importância comercial de ambos os países".

Disse, ainda, que Lula virá "assim que puder", embora não tenha informação sobre sua eventual presença na posse de Alberto Fernández, no próximo dia 10 de dezembro. "O que sei é que se encontrarão, se darão um abraço e isso será bom para os dois países".