Mercadante: manifestação é legítima, pichação é vandalismo

Prédio do Ministério da Educação, em Brasília, é pichado (Foto: André Dusek/ AE)BRASÍLIA - O ministro da Educação, Aloizio Mercadante rechaçou nesta quarta-feira os atos de vandalismo praticados no edifício-sede da pasta, durante manifestação dos servidores grevistas. Algumas pessoas que participavam do movimento picharam as paredes do prédio, o que o ministro não acredita ter sido iniciativa dos docentes em greve.

- Não acredito que foi uma iniciativa do movimento docente. Entendo que o que ocorreu foram atos de vandalismo e que tem que se responder com mais educação. Entendo o movimento da greve, carro de som, como uma manifestação legítima e própria da democracia. Agora, atos como esse, contra patrimônio construído com o dinheiro do povo, em nada contribuem - disse o ministro.

Mercadante anunciou nesta quarta-feira que vai prorrogar até amanhã a matrícula do Sisu, Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Ministério da Educação (MEC). As instituições de ensino tem até o dia 20, sexta-feira para encaminhar os dados dos inscritos para o MEC.

E entre os dias 25 de julho e 10 setembro será feita a convocação dos alunos que passarem em segunda lista.

O ministro disse que no MEC não há registro de problemas nas inscrições do Sisu, mas que a prorrogação está feita para dar uma margem de segurança.

Carregando...

Siga o Yahoo Notícias